Na última terça-feira, 12, em um marco histórico para a luta pelos direitos humanos na capital paranaense, Lucas Siqueira, diretor do Grupo Dignidade e co-fundador da Marcha pela Diversidade, foi eleito por unanimidade como o primeiro presidente do recém-constituído Conselho Municipal de Direitos Humanos (CMDH) de Curitiba.

lucas-siqueira-presidente-conselho-municipal-direitos-humanos
Foto: Rodrigo Fonseca/CMC

A nomeação de Siqueira, que possui quase uma década de experiência em ativismo pela comunidade LGBTI+, representa um reconhecimento da trajetória e da importância da representatividade na defesa dos direitos humanos. Ele já atuou como vice-presidente da Comissão Municipal de Direitos Humanos durante a gestão da assessora de Direitos Humanos, Elenice Malzoni.

Agradeço a confiança depositada em mim e me sinto honrado em presidir este Conselho em um momento tão crucial para a defesa dos direitos humanos em nossa cidade. O CMDH será um espaço de diálogo permanente entre o poder público e a sociedade civil, com o objetivo de construir políticas públicas eficazes que promovam a dignidade humana e a justiça social para todos.

destaca Siqueira.

Conselho Municipal de Direitos Humanos

A criação do CMDH foi estabelecida pela Emenda 23/2023 à Lei Orgânica do município, transformando a antiga Comissão em um Conselho com maior autonomia e responsabilidades expandidas. O novo órgão assume um papel fundamental na definição, apoio e promoção de políticas públicas que garantam o respeito e a proteção dos direitos de todos os cidadãos curitibanos.

Composto por 20 representantes, divididos igualmente entre a sociedade civil e o poder público, o CMDH reúne uma ampla gama de organizações e instituições comprometidas com a causa dos direitos humanos. A diversidade da composição garante um olhar plural e abrangente para os desafios e as necessidades da população.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Ativista LGBTI+ é eleito presidente do Conselho Municipal de Direitos Humanos de Curitiba

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.