Cerca de um mês e meio após o polêmico corte de árvores na Avenida Victor Ferreira do Amaral, a Prefeitura de Curitiba anunciou nesta quarta-feira (3) um corredor verde na via. De acordo com a administração municipal, a recomposição irá contar com o plantio de espécies nativas indicadas para a arborização urbana, como o pau-ferro.

image-10
Foto: SMCS

A espécie escolhida para a recomposição paisagística, segundo a prefeitura, tem crescimento acelerado e as raízes não comprometem as calçadas.

“Em pouco tempo, as novas árvores que serão plantadas na Victor Ferreira do Amaral chegarão a 20 metros de altura, transformando a via em um grande corredor sustentável com sombreamento nos passeios, recuperação de crédito de carbono, promoção de refúgio da vida silvestre e embelezamento paisagístico”, informou.

Redução da temperatura

O corredor verde ajudará a reduzir a poluição, a evitar o fenômeno “ilhas de calor”, diminuindo a temperatura, e a promover melhor gestão das águas pluviais (a água das chuvas encontrarão nos galhos e folhas das árvores um sistema de drenagem natural).

A prefeitura cita que a remoção de árvores exóticas tem sido necessária para o alargamento das pistas e a constituição da drenagem. Além disso, muitas estavam comprometidas por podas drásticas realizadas ao longo dos anos, o que colocava em risco sua sustentação. Frequentemente, vendavais e chuvas intensas derrubavam galhos e até árvores inteiras, com consequências para o fornecimento de energia, o fluxo de trânsito e o risco de acidentes com pedestres e motoristas.

image-11
Foto: SMCS

Pela legislação do município, a compensação ambiental para a supressão de árvores é feita com o plantio do dobro de unidades que forem suprimidas. No projeto do Novo Inter 2, além da compensação obrigatória, estão sendo plantadas mais de 5 mil novas árvores, nos bairros adjacentes.

“Nos pontos em que o plantio em dobro não for possível no mesmo local da remoção, a compensação será feita na mesma região, garantindo a qualidade do ar no local e o controle ambiental adequado”, observa o coordenador geral da Unidade Técnica Administrativa de Gerenciamento (Utag), Marcio Teixeira.

A equipe da supervisão ambiental da Utag, área da Prefeitura que gerencia os contratos multilaterais do município, dá suporte à Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA) para os licenciamentos ambientais e autorização de supressão.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Após polêmica, prefeitura anuncia corredor verde de árvores nativas na Victor Ferreira do Amaral

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.