Um adolescente de 17 anos foi alvo de ataques racistas dentro de um colégio particular de Curitiba. O caso foi revelado nesta sexta-feira (26) e mostra, por exemplo, que o símbolo nazista chegou a ser desenhado no caderno dele por colegas.

mensagens-racismo2
Reprodução

Segundo a família, o estudante entrou na instituição no início do ano e já vinha sendo alvo dos colegas. As mensagens da semana, porém, foram a gota d’água para que algo fosse feito.

Em uma das mensagens, os colegas citam a escravidão, fazendo uma analogia com a própria condição econômica:

“Lugar de preto é na senzala e não perto do senhor do engenho”.

Em outra, eles ameaçam:

“Amanhã leva porrada na cara”.

Por fim, a suástica nazista ainda foi desenhada no caderno do estudante.

mensagens-racismo
Reprodução

Defesa

O advogado que representa a família, Igor José Ogar, afirmou que seis estudantes estariam envolvidos no caso.

“É um caso muito grave, que causou enorme abalo a esse adolescente e também a seus familiares e amigos. Entre as circunstâncias que lhe foram prejudiciais, existem muitas que afetaram sua dignidade e honra de modo reiterado e contumaz”, afirmou.

O caso aconteceu no Colégio Positivo, que, segundo o advogado, vem prestando todo auxílio à família da vítima.

“Nós, da equipe interna de investigação defensiva da banca do escritório, também atuaremos para elucidar todos os fatos e circunstâncias, sendo o objetivo responsabilizar todas essas práticas perpetradas e trazer a todos uma sociedade de igualdade e respeitosa a todos”, concluiu.

Colégio

Procurado, o Colégio Positivo afirmou que repudia e não tolera qualquer ato de desrespeito, preconceito e discriminação.

“Para evitar e tratar qualquer atitude não condizente com nossos valores, mantemos canais de comunicação específicos a serviço da comunidade escolar. Após a denúncia, iniciamos imediatamente a apuração dos fatos, visando resguardar a segurança de todos. Informamos que o colégio promove ações de conscientização e de combate ao bullying, inclusive sobre o tema racismo, disponibilizando um Canal Aberto para denúncias por meio de telefone, site e WhatsApp”, disse.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Adolescente de 17 anos é alvo de racismo em colégio particular e colegas desenham símbolo nazista no caderno

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.