Em 1976, o jornalista cultural, Aramis Milarch (1943-1992) ressaltou no extinto, Jornal O Estado do Paraná, que, novos ventos podem soprar no Movimento de Atuação Paiol. Visionário, e um dos principais nomes do cenário intelectual na época, naturalmente, o sopro na produção musical em Curitiba, ganhou escopo e célebres momentos.

Com a divulgação do álbum “Canções de Loch e Leminski” de Celso Loch e lançamento do documentário, “Movimento Atuação Paiol”, MAPA completa 45 anos desde a idealização na década de 1970. (Arte: Divulgação)

 

Um dos acontecimentos mais importantes na música popular curitibana, o Movimento de Atuação Paiol surgiu em 1975, marcado por diversos encontros sonoros, entre eles, a Mostra da Música Paranaense.

Com a presença de vários artistas, agitadores culturais, e representantes do sistema do poder público municipal, no ano seguinte, em 1976, nasceu o primeiro e único LP homônimo ao movimento.

Embora a Mostra de Música Paranaense tenha realizado diversas edições, o Movimento de Atuação Paiol, lançou apenas um LP durante a década de 1970. (Foto: Acervo Pessoal)

Encabeçado por Paulo Vítola, Marinho Galera, José Roberto Oliva, Celso Loch e Sergio Maluf, o LP, na época gravado em quatro canais, patrocinado pela Fundação Cultural de Curitiba em parceria com o Ministério da Educação e Cultura, apresenta 20 faixas e 18 compositores paranaenses, com produção musical de Roberto Nascimento.

Embora o LP, assim como o Movimento tenha nascido com o intuito de inserir a produção musical paranaense no circuito dos festivais e rádios fora do PR, na época, ao que tudo indica, não vingou. Porém, entre as tantas histórias do projeto fonográfico, Festa-Feira é uma das faixas que marcam a primeira gravação oficial de uma canção de Paulo Lemisnki, em parceria com Celso Loch.

44 anos depois, Celso Loch, lançou há poucos dias, o álbum, Canções de Loch e Leminski (Gramofone/2020) com 11 faixas, sendo, sete inéditas. Disponibilizado em todas as plataformas de streaming, o projeto traz as participações especiais de Téo Ruiz, Estrela Leminski, Michelle Mabelle, e da banda, Blindagem.

Outro produto que celebra o período do MAPA, é o lançamento do documentário, nesta quarta-feira (12), a partir das 19h30, no Cine Passeio, com entrada gratuita.

Com produção da Gramofone Produtora Cultural, com a coordenação de Dani Zan, a sala Valêncio Xavier recebe a primeira exibição do filme, com depoimentos de Jaime Lerner, Paulo Vítola, Tatará, Sérgio Maluf, Marinho Gallera, Renato Lucce, Glaci Gottardelo e José Oliva. Após a exibição, será realizado um bate-papo com Celso Loch e Paulo Vitola.

Exibição do Documentário M.A.P.A (Movimento Atuação Paiol) e Bate-Papo com Celso Loch e Paulo Vitola
Quando: 12 de fevereiro (quarta-feira)
Horário: 19h30
Local: Cine Passeio
Endereço: Rua Riachuelo, 410 – Centro
Entrada gratuita