Quando eu digo ‘vibrações’, eu quero dizer, ciclos ao longo da minha trajetória”, deixa claro, o cantor, compositor e multi-instrumentista, Pedro Alex, sobre o lançamento de Vibrações, primeiro álbum em sua discografia, onde a essência da música preta brasileira aflora entre o soul, groove e matizes do afrobeat.

Com exclusividade ao Música é o Canal, diretamente de Brasília, o artista de 22 anos, reflete sobre a importância de lançar o primeiro álbum de sua trajetória e consolidar um ciclo onde a música incorpora um novo sentido em seu ofício e poesia. (Foto: Leticia de Maceno)

Cria de estúdio, Pedro Alex sabe bem sobre o vigor do termo “colocar a mão na massa”. Aos 22 anos de idade, ele assina a produção musical de Vibrações (2021), álbum onde debuta ao longo de oito faixas, com edição pela Sony Music sob licença exclusiva de Zeropontodois.

“‘Vibrações’ eu produzi sozinho, desde a programação dos beats aos instrumentos. É um álbum importante na minha carreira, onde eu vou além da composição que ficava limitada a voz e violão“, reflete o multi-instrumentista.

Sem pressa, e sabiamente vibrando ao impulso de sua própria arte, o álbum começa a ganhar forma há sete anos, quando Pedro fez a composição de Preta faixa que abre “Vibrações”.

Eu compus ‘Preta’ com 15 anos de idade. Fiz um beat e se encaixou. Mas, em 2018, gravando um disco com banda, a música orgânica pulsando, eu percebi que ainda não era o que eu buscava enquanto som“, confessa.

Ainda que não fosse o esmero, no álbum, Preta é a faixa responsável por nortear a sonoridade de Vibrações. Cheia de suingue, a música vai do R&B ao soul e ganha cadência com a participação do frontman da Natiruts, Alexandre Carlo – pai de Pedro – no backing vocal.

Preta também ganhou visualizer pela fotógrafa e jornalista, Letícia de Maceno, responsável pela foto da capa de Vibrações com designer gráfico de Raquel Euzébio.

O ensaio feito pela Letícia de Maceno é um trabalho com texturas e o olhar único que ela tem. Ela foi a responsável por fazer a primeira capa do meu single“, rememora o artista.

Vibrações não é um álbum bairrista da cidade-parque, mas reflete um tanto sobre a nova geração dos artistas com quem Pedro tem estreitado os laços musicais e ampliado a potência da música além do cerrado. O álbum conta com as participações de Bell Lins (Calma); Iuri Branco (Calma, Fala de uma Vez e Vem Ficar); Prs, o Peres e Pedro Badke em Vibrações, e Kevin Ndjana em Vem Ficar.

Lançar ‘Vibrações’ é gerar o fim do ciclo de expectativa sobre a recepção dele, e o início de um novo momento fruto deste trabalho. Tem um misto de sensações, tanto de alívio quanto de esperança”, divaga Pedro sobre o ímpeto da sua obra.

Sem Hora Certa Pra Sair de Casa

Ver a imagem de origem

Pedro Alex começou a divulgar o álbum em dezembro de 2020, quando disponibilizou o single Vem Ficar, composição dele em parceria com Iuri Rio Branco, e a participação de Kevin Ndjana. A música foi a responsável por abrir os caminhos do artista na cena. Tanto, que, Vem Ficar ganhou um lindo clipe com direção de Lucca Mendonça e realização da Monkey Star e Zeroneutro Corp.

‘Vem ficar’ nasceu em 2019, quando nós ficamos enfurnados dentro do estúdio produzindo muito. Na época, eu estava ouvindo muito afrobeat. Como eu já tinha o arranjo, o Iuri com o bom gosto dele, harmonizou tudo. Uma curiosidade sobre essa música que aconteceu em estúdio, foi, que, a primeira estrofe de ‘Calma’ passou para ‘Vem Ficar’. Já a segunda parte é um alter ego”, revela com exclusividade ao Música é o Canal“.

Sem hora certa
Pra sair de casa
Mesmo tendo mil coisas
Pra fazer
Saudade pesa
E não se disfarça
E com a rotina cheia
Não dá pra se ver
Notas me guiam
Numa longa estrada
Só que todos os caminhos
Levam até você
Coração pede
Um pouco mais de calma
e a cada hora que passa
Mais quero te ver

(…)

Primeira estrofe de “Vem Ficar“, composição de Pedro Alex e Iuri Rio Branco

Para promover o pré-lançamento do álbum Vibrações, Pedro Alex cometeu a façanha de lançar em formato de curta-metragem o clipe para as músicas Velas Acesas e Neoul, com elenco formado pela modelo Kamila Souto (Way Model Management) e direção de Lucca Mendonça.

Gravado em estúdio e com externas deslumbrantes realizadas em Goiás, na Chapada dos Veadeiros pelas cidades de Colinas do Sul, São Jorge e Alto Paraíso. O passeio sonoro, é um deleite visual onde músicas e filme fazem da narrativa um encontro empírico do artista com sua própria natureza.

(Foto: Letícia de Maceno)

Após o lançamento do clipe duplo, as pessoas começaram a procurar mais sobre o meu trabalho. Cada um gosta de uma música. Sinceramente, minha maior qualidade é ‘dar o play’, poder criar e desenvolver. E principalmente entender esse disco. O objetivo agora é fazer show e poder tocar. É o que eu mais gosto de fazer, eu prefiro muito mais o palco“, desabafa Pedro, que, aguarda receber em setembro a segunda dose da vacina contra a Covid-19.

Aos poucos, enquanto o setor tem retomado atividades presenciais – de acordo com a realidade de cada região – Pedro Alex não descarta a possibilidade de um show para lançar Vibrações.

Aqui em Brasília é tudo longe, não existe um ponto de encontro da cena musical. Então, além da distância, após a pandemia, a gente vai conseguir se cruzar mais“, projeta.

Disponível em formato digital em serviços de streaming, Vibrações é o álbum plural onde certamente, Pedro Alex evidencia a vontade de ir além em seu flerte fatal com a música black norte-americana e influências da brasilidade. Da representatividade em assumir a coesão entre o produtor, cantor e compositor, o multi-instrumentista engrandece a nova cena da música brasiliense. Pedro, faz seu début em plena pandemia e chega sem receio, vai do amor aos ardores e da bossa nova ao dancehall sem perder a ternura.

A mensagem desse disco é você saber que têm vários momentos de contemplação, é para sorrir e sofrer de amor, essa é a atmosfera. Dialoga com muito do que a gente tem passado. Vibrações chegou para tranquilizar“, constata.

(Foto: Letícia de Maceno)

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

‘Vibrações’ reflete novo ciclo de Pedro Alex em estreia musical

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.