Rita Lee morreu aos 75 anos nesta terça-feira (9). Curitiba sempre esteve entre as cidades que recebia suas turnês. A capital paranaense, inclusive, ganhou destaque em uma de suas músicas. Veja abaixo a letra e ouça a música.

Rita Lee em passagem por Curitiba. Foto: Denis Ferreira Netto/Colaboração.

Curitiba foi citada na música “Normal em Curitiba”, lançada em 1997. A letra traz um certo saudosismo da cantora, que costumava falar de assuntos da vida em suas canções.

A música veio em uma época que Rita Lee fazia muitos shows em Curitiba. A cantora chegou a dizer, em entrevistas, que pensou em se mudar para a capital do Paraná.

Veja, abaixo, a letra de ‘Normal em Curitiba’:

“Saudades da terra
Daquela vidinha boa
Entre um milagre e uma guerra
Quando Deus era brasileiro
E ria-se à toa
Lá no sul do Cruzeiro
Destino desejo
Santo pandemônio
Saudades do Ozônio
Da minha infância querida
Quero o essencial da vida
Quero ser normal em Curitiba
Saudades da terra daquele planeta azulzinho
Entre Vênus e Marte quando arte era puro dinheiro
E o estranho no ninho
Vinha lá do estrangeiro
New York, Paris
É impossível ser feliz
Saudades da Elis
Da minha infância querida
Quero o essencial da vida
Quero ser normal em Curitiba
Renascer de parto natural
Mamar numa doce muxiba
Crescer num país tropical
Supermercado em Carapicuíba
Manter o ciclo menstrual
Noivar, casar com o Giba
Viver de aumento salarial
Campeã de buraco e biriba
Quero o essencial da vida
Quero ser normal em Curitiba”.

Homenagem da Prefs

Pelas redes sociais, a Prefeitura de Curitiba postou uma homenagem à Rita Lee.

Na publicação, a prefeitura lembrou que a capital paranaense foi lembrada na canção lançada em 97.

“Obrigada por tudo, Rita Lee. Sempre teremos ‘mania de você’”, disse a prefeitura:

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Rita Lee citou Curitiba em uma de suas músicas; prefeitura fez homenagem à cantora

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.