“Artista vai onde o povo está”. Mas o artista também é aquele que faz esse mesmo povo embarcar nas ideias mais mirabolantes que ele possa ter. E é assim que podemos definir Luan Santana, que trouxe neste sábado (29) o Luan City Festival, o primeiro festival que leva seu nome, a Curitiba e reuniu mais de 20 mil pessoas na Pedreira Paulo Leminski, numa noite que certamente ficará na memória dos fãs.

Essa foi a primeira vez que festival com nome de Luan Santana veio a Curitiba. Foto: Geraldo Bubniak/AGB.

Lá em 2007, se talvez contassem ao pequeno Luan que ele daria certo e, com isso, veria números absurdos e suas ideias mais impossíveis acontecendo, talvez ele não acreditasse. Mas hoje ele sabe que nada mais é impossível para ele.

“Estou muito feliz em trazer esse festival a Curitiba. Pela primeira vez, um grande festival, uma grande festa, que leva o meu nome, as próximas datas estão incríveis também e Curitiba recebe de braços abertos mais esse projeto meu”. 

O Luan City Festival em Curitiba reuniu milhares de pessoas que, ao contrário do hábito de grandes festivais, chegaram cedo. O público lotou a Pedreira Paulo Leminski para ver Eu Trovador, Ludmilla, Wesley Safadão e, claro, a cereja do bolo e o dono da festa. 

Em quase três horas de show, Luan entregou o que tem de melhor: hits. Um atrás do outro. Agradou o público recente, emocionou o público que o acompanha há mais tempo, e nem mesmo um problema técnico com gerador fez com que essa emoção fosse embora.

Luan fechou o show com um acústico e só se despediu pelo horário (existe uma regra e a Pedreira não pode receber shows até a madrugada).

Foto: Lucas Sarzi/Banda B.

Luan bombando

Como contamos aqui na Banda B, o novo projeto, Luan City 2.0, deu a Luan o topo do ranking dos álbuns mais vendidos por um artista sertanejo, e foi além: rendeu também o projeto de um festival com seu nome, com a chance de reunir outros artistas em um mesmo palco. 

Luan viu seus números nas plataformas musicais subirem, conquistou certificados de platina com duas músicas, e o disco ficou entre os mais ouvidos no Brasil. 

A turnê percorre o país a todo vapor, o festival trouxe um gás e, com isso, certamente o cachê de Luan Santana aumentou. Há quem diga que esteja faturando até R$ 1 milhão por show. Se ele está preocupado com números? Não.

“Não sei disso não, nunca fui muito ligado desse lado da minha carreira, a galera que é fã há mais tempo sabe disso. Acho que o meu foco sempre foi e sempre vai ser a música, a minha essência é de música, é o que me faz feliz, é o que me alimenta”. 

Carreira internacional

Há alguns anos, o artista contou que iria começar a tentar carreira internacional. E isso vem acontecendo: nos bastidores, Luan tem feito encontros e reuniões para tratar do assunto, e o novo projeto também mostrou que a possibilidade existe. Luan City 2.0 também apareceu no ranking dos discos mais ouvidos no exterior.

Neste ano, Luan completou 16 anos de carreira, numa subida sólida que, ao contrário do que poderia acontecer com um artista que começou cedo, só cresce. Com isso, surge o questionamento: aonde vai parar? Ele não revela os planos.

“A gente faz planos, mas os planos sempre mudam no meio do caminho. Artista é um bicho complicado de cabeça, porque uma hora está com uma ideia, de repente está com outra, mas eu procuro focar, procuro manter a minha atenção, o meu objetivo, e ir caminhando até chegar lá. No meio do caminho vamos ver se nós não dá uma desviada”, brinca.

Veja a entrevista completa com Luan Santana em Curitiba:

Amor de fã

Luan é um dos artistas que desperta no fã um sentimento que, atualmente, se tornou até difícil de encontrar. É aquele sentimento raiz do fã, de se apaixonar e acompanhar o ídolo de forma tão intensa, que o cantor acaba fazendo parte da vida da pessoa de diversas formas, em diferentes momentos.

Por conta desse carinho todo, não é difícil encontrar fãs que já foram pedidas em casamento em shows de Luan Santana ou que tenham histórias de amor relacionadas às canções do artista. 

Mais de 20 mil pessoas se reuniram na Pedreira para o Luan City Festival. Foto: Lucas Sarzi/Banda B.

Em Curitiba, Luan conheceu o casal Marcella Carvalho Casagrande e Raul Azzolini Cordoni. Fã há mais de dez anos, a jovem vai atrás do ídolo sempre que pode e foi num destes momentos que veio a surpresa: foi pedida em casamento de surpresa na gravação do DVD Luan City 2.0, em Belo Horizonte.

A jovem, mesmo fã há tanto tempo, nunca tinha tido a chance de chegar tão perto do cantor. Veio daí a outra surpresa do agora noivo: tentar fazer de tudo para que ela conseguisse e que Luan soubesse, ainda que rapidamente, da importância que tem para eles.

“Conhecer ele foi surreal, não estou acreditando até agora. Mas me sinto mais leve, com a sensação de sonho realizado. Hoje eu tenho o arranjo de ‘Promete’ feito para meu casamento, o abraço e a benção dele nas minhas alianças. Não tem como ficar mais feliz”. 

Marcella e Raul conheceram Luan após pedido de casamento em gravação de DVD. Foto: Banda B.

Surpreendido, Luan abençoou o casal e certamente será trilha sonora da união para sempre. E ele conta que fica muito feliz em saber disso.

“Toca o coração sem dúvida. E não só na hora do show, os pedidos que acontecem ali no show, mas acho que a influência que a minha música tem na vida de tantos casais que se conheceram seja num show, seja por causa de uma canção, seja numa cena que estava tocando a minha canção, isso é muito lindo. Fazer parte da vida das pessoas é o que eu sempre quis”.

Veja mais algumas músicas de Luan em Curitiba:

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Luan Santana reúne 20 mil pessoas em seu festival e se emociona: ‘Curitiba recebe de braços abertos’; vídeo

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.