Em 2021, ela foi campeã do reality show de maior audiência do país, o BBB. Mesmo com sua participação bombástica, Juliette sempre esteve em meio aos julgamentos do “tribunal da internet”: quem não amava, a odiava. Quando decidiu que queria seguir o sonho de ser cantora, não foi diferente: as críticas só aumentaram.

Na sexta-feira (17), Juliette veio a Curitiba pela primeira vez, realizando seu sonho: subir num palco. Ela trouxe à capital paranaense o show de seu segundo disco, Ciclone, que foi o álbum que a possibilitou sair em turnê pelo Brasil. Veja a entrevista completa abaixo.

juliette-em-curitiba-foto-lucas-sarzi-capa-1
Foto: Lucas Sarzi/Banda B.

À Banda B, a cantora comentou sobre a felicidade que tem sido poder conhecer tantos lugares país afora, a maioria deles pela primeira vez.

“É tão gostoso. São muitas primeiras vezes, afinal tenho dois anos de carreira e eu conhecia poucos lugares do Brasil, então agora estou tendo a oportunidade de conhecer cada povo, cada cantinho de uma forma especial. E aí eu ainda vou passear pela cidade, vou para after, enfim”

conta Juliette.

O show em Curitiba reuniu muitos fãs que acompanham a artista desde a época do reality. Dava para ver a emoção no olhar de quem esperou por muito tempo por aquele encontro. 

Para Juliette, estar em Curitiba teve um gosto diferente: ela sabia da importância da Ópera de Arame, onde foi seu show.

“Estou muito feliz. Curitiba era um lugar que eu queria vir há muito tempo e esse lugar que a gente está pisando agora é sagrado. É um sonho para mim que estou realizando hoje”

conta a cantora.

Juliette e os julgamentos 

Com sua participação no BBB, a internet foi à loucura com a divisão de opiniões entre quem a amava e quem a detestava. O jeito irreverente e despreocupado dos pensamentos alheios fez com que Juliette caísse no gosto do público, não à toa ganhou o programa numa das votações mais importantes até agora.

Mas, sempre que alguém se destaca, essa pessoa também acaba submetida ao tribunal dos julgamentos na web. No caso de Juliette, as ressalvas vieram com mais força quando ela decidiu que queria ser cantora.

Uma frase de Madonna diz que “muitas pessoas têm medo de dizer o que querem. E é por isso que elas não conseguem o que querem”. Juliette resolveu encarar seus sonhos, e agora vivencia também o que vem de retorno disso, nem sempre só coisa boa.

“Isso pra mim é algo natural da humanidade. Não é uma surpresa, não é porque eu fiquei famosa que eu descobri esse lado da humanidade, eu já sabia e eu sempre tentei lidar com isso da melhor forma possível filtrando o que realmente é sobre mim e o que é sobre o outro”

comenta Juliette.

Do ódio que recebe pelas redes sociais, Juliette disse que aprendeu a filtrar. Mas também, como é um ser humano, se deixa levar pela emoção quando necessário.

“Uso de combustível. Muitas vezes eu penso: ‘Ah, é? Então vamos lá, eu vou provar’. Mas outras vezes eu falo: ‘Ah, isso não é sobre mim, deixa pra lá’, e vou tocando a vida. Mas é assim pra todo mundo, não é só com Juliette não, é com todo mundo”. 

conta a cantora.

Veja o vídeo com a entrevista de Juliette à Banda B:

Contra a maré

Em contrapartida, “remar contra a maré” do ódio gratuito que recebe por aí fez com que Juliette recebesse a benção e o aval de grandes nomes. Chico César e Gilberto Gil, por exemplo, abriram caminho para que ela seguisse seus sonhos. Para ela, mais do que um incentivo.

“Isso foi um impulso para a decisão de permanecer e seguir na música. Eles me abençoando e explicando e me mostrando que arte é algo muito bonito, muito amplo, e que sim eu faço arte, que eu tenho o dom. O resto a gente corre atrás e conquista”. 

Trilhando sua história

Ao longo destes dois anos de carreira, Juliette já está em seu segundo álbum e lançou parcerias musicais importantes como a canção com a revelação Marina Sena – que inclusive participou do show em Curitiba. 

Pelas plataformas de streaming, como o Spotify, por exemplo, Juliette segura a onda: são mais de 1 milhão e meio de ouvintes mensais. Mas ela confessa que, nos momentos de fraqueza, se apega ao apoio que recebe, como o dos grandes artistas.

“Foi um apoio, segue sendo até hoje quando estou perdida me tranquiliza. Me sinto abençoada, sou muito grata”.

conclui Juliette.
juliette-em-curitiba-foto-lucas-sarzi-capa
Foto: Lucas Sarzi/Banda B.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Pela primeira vez em Curitiba, Juliette fala sobre como lida com julgamentos e ódio da internet: ‘Filtrando’

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.