Com Patricya Travassos e Marcelo Faria, a peça Duetos chega a Curitiba neste final de semana, para uma temporada de três dias, nesta sexta-feira (14), sábado (15) e domingo (16), no Teatro Guairinha. A comédia retrata os encontros e desencontros da vida amorosa contemporânea, através de quatro histórias de uma mulher e um homem – não necessariamente casais – às voltas com seus próprios desejos e traumas em busca do amor, e enfrentando a solidão.

Foto: André Wanderley/Divulgação.

Duetos foi feita a partir de textos do premiado dramaturgo britânico Peter Quilter. À Banda B, a atriz Patricya Travassos comentou que a peça traz a comédia de um jeito diferente.

“A peça fala de solidão, a busca pelo par perfeito, pela alma gêmea, mas não é uma peça de casal. Nem todas as duplas são casais. São várias situações. Nesse sentido, o que as pessoas riem e o que a peça toca é o ridículo das situações, até que ponto as pessoas vão para não ficarem sozinhas”.

A peça faz com que as pessoas riam de situações que costumamos viver e, na maioria das vezes, nem percebemos. Fazer as pessoas rirem nesse momento, que estamos enfrentando tanto ódio, é encarado pelos atores como uma terapia.

“Abriram uma caixa de um ódio que a gente nunca soube que existia na alma do brasileiro. É tão satisfatório quando acaba e vejo o rosto das pessoas, quando vejo que as pessoas também entraram em outro lugar. Ali não importa nada, a gente riu das mesmas coisas e saímos dali mais leves”.

Quatro histórias

A peça encena quatro histórias e faz uma sátira dessas situações:

Encontro às cegas: Jonathan e Wanda marcam um encontro através de um aplicativo de relacionamento. Ambos se esmeram para agradar mas, claro, nada sai como o esperado. Eles esperam desta vez acertar.

Quase casados: Jane prepara uma festa de aniversário para seu chefe, Ary. Ele não se interessa por mulheres, mas ela não vê isso como empecilho para um possível casamento. A esperança é a última que morre.

Divórcio amigável: Shirley e Beto decidiram passar férias na Espanha para finalizar seu divórcio. Enquanto se afogam nos drinques, vão entendendo que estão longe de ser o ex-casal bem resolvido que pensavam.

Mais uma vez noiva: Angela está se casando pela terceira vez, para desgosto de seu irmão Tobias. Pouco antes da cerimônia, uma sucessão de incidentes a leva a crer em mau presságio. Confusa, não sabe mais se quer casar.

Sobre os personagens, Patricya disse que a composição foi algo orgânico, que foi acontecendo de forma bem natural.

“Todos em algum momento mexeram. Alguns foram mais fáceis de compor e outros mais difíceis. Esse movimento foi indo até agora que estamos com a peça mais redonda. Cada quadro tem uma temperatura”.

Foto: André Wanderley/Divulgação.

Mais perto do público

Além de falar de assuntos bem comuns do cotidiano, a peça também se aproxima do público e mostra os bastidores. Em cada lateral do palco há um pequeno camarim onde atriz e ator farão as trocas de roupa para cada cena às vistas do público. De acordo com a luz, estes camarins estarão ora visíveis, ora invisíveis. Os demais elementos não são fixos, e serão mudados a cada cena.

“É um achado, porque são quatro histórias. Se a gente saísse para trocar de figurino iria dar um branco. O preenchimento é a feitura do próximo quadro, o que cria uma curiosidade no público do que vai sair dali e para onde a história vai. Isso desperta uma curiosidade crescente no público e dá uma dinâmica muito boa”.

Estar em Curitiba, para Patricya, é um momento bem importante, principalmente porque faz pelo menos 20 anos que não se apresenta na capital paranaense. Os ingressos são vendidos pelo Disk-Ingressos e custam a partir de R$ 25 (meia-entrada).

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Comédia ‘Duetos’ que fala da luta contra a solidão chega a Curitiba para três dias, neste final de semana

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.