Com uma programação extensa e diversificada, o 31º Festival de Curitiba está movimentando a cidade com uma programação imperdível. Tem espetáculos para todos os gostos, idades e ocorrendo em diversos locais.

Foto: Divulgação

A Mostra Lúcia Camargo é a mostra principal do Festival, com peças selecionadas pelos curadores e que ocupam os principais teatros de Curitiba. Já o Fringe é uma mostra aberta e acessível a todos os públicos, com uma programação extensa, diversificada e que ocupa praças e outros espaços públicos da capital e da Região Metropolitana.

Veja abiaxo algumas dicas gratuitas dentro dessas Mostras, para aproveitar o melhor que o Festival tem a oferecer:

Square/ Praça (Mostra Lúcia Camargo):

É um espetáculo internacional, que conta com atores brasileiros e holandeses. Um guia, acompanhado por um músico, conduz um grupo de turistas pela Praça Santos Andrade, em uma experiência sonora. Uma discussão sobre os possíveis conceitos e acontecimentos de uma praça, resultando em uma explosão sonora, rítmica e sensorial.

  • Dias 30 e 31 de março e 1º de abril 16h na Praça Santos Andrade. O espetáculo conta com o uso de headphones com números limitados.

Travessias – De Rosa a Cândido (Fringe):

Uma trupe de artistas mambembes se apresentam contando e cantando as histórias de suas travessias, deixando para trás muita alegria e o mistério se as histórias são reais ou não.

  • 29/03, 13h, na Praça Generoso Marques;
  • 30/03, 10h, na Praça General Osório;
  • 31/03, 11h, no Bondinho da XV (com audiodescrição);
  • 01/04, 16:30, no Bebedouro do Largo da Ordem.

O circo faz de conta (Fringe):

Floriosvaldo, dono de um circo a beira da falência, precisa vender o empreendimento para quitar suas dívidas. O comprador exige uma última apresentação, porém o dono do circo conta apenas com três artistas: os palhaços Pirulito, Pong e Ping.

  • 02/04, 16:30, no Bebedouro do Largo da Ordem;
  • 03/04, 10h, na Praça Rui Barbosa;
  • 04/04, 14h, na Praça General Osório;
  • 05/04, 15h, na Praça Generoso Marques.

A Caravana da Ilusão (Fringe):

A peça trata poeticamente do dilema entre o fazer artístico e o mundo capitalista, onde o reconhecimento se faz necessário, mas o sonho não pode ser deixado em segundo plano.

  • 04/04, 10:30, no Bebedouro do Largo da Ordem;
  • 05/04, 19h, na Praça Rui Barbosa (com audiodescrição);
  • 06/04, 14:30, na Praça General Osório;
  • 06/04, 19h, no Cavalo Babão do Largo da Ordem.

Ainda dá tempo de se programar! Para maiores informações, confira o site oficial do Festival de Curitiba.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

O 31º Festival de Curitiba começou! Confira algumas dicas de atrações gratuitas

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.