Os apaixonados por cinema têm uma época, em Curitiba, para chamar de sua. E está chegando a hora. De 12 a 20 de junho, a capital paranaense será ocupada pela sétima arte, com a exibição de mais de 80 produções nacionais e internacionais que compõem a 13ª edição do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba. Neste ano, até mesmo opções gratuitas estão na programação.

teatro-da-vila-cic-programacao-olhar-de-cinema
Teatro da Vila, na CIC, vai receber filmes do Olhar de Cinema, em junho. Foto: Ricardo Marajó/SMCS.

Além de trazer conteúdo inédito e variado para o público amante do cinema, o evento, que é um dos mais importantes do cinema independente do Brasil e do mundo, também promove a introdução cinematográfica no público infantil com a mostra Pequenos Olhares, que vai para a Cidade Industrial de Curitiba CIC) e o Cine Passeio de uma forma diferente neste ano.

As exibições no Teatro da Vila – que fica na CIC – são inteiramente gratuitas. Já as sessões dos dias 15 e 16 de junho, no Cine Passeio, tem valor único de R$6.

A ideia é trazer diferentes tipos de animações e filmes, que abordam temáticas pertinentes, que vão desde a importância de brincar e da família, até assuntos mais profundos como a inclusão e o luto.

“Procuramos sempre incentivar a presença do cinema também na vida das crianças. Por meio da mostra Pequenos Olhares, podemos levar produções infantis independentes para as famílias, com diferentes traços de animação, estilos visuais e que permitem um mergulho no mundo da fantasia, em que a imaginação auxilia na educação e na conscientização”

comenta Antonio Gonçalves Jr, diretor do Olhar de Cinema.

Confira as produções da CIC e do Cine Passeio:

  • “O Sonho de Clarice” (Dir. Fernando Gutierrez e Guto Bicalho | Brasil | 2023 | 83’)
    Sinopse: Em marcantes e convidativos traços de animação em 2D, acompanhamos Clarice, uma menina muito esperta e criativa, que precisa lidar com a perda de sua mãe. Ela passa os dias com seu pai carroceiro, tentando se distrair e brincar mesmo em meio aos dias cheios de trabalho dele. Dessa maneira, Clarice imagina, em sua rotina, um mundo mágico onde contará com a ajuda de inusitados amigos para viver grandes aventuras e aprender a conviver com a ausência e a lembrança de sua mãe.
    Sessões: 15 de junho, às 10h30, no Cine Passeio Ritz;
    16 de junho, às 10h30, no Cine Passeio Ritz;
  • “Almadia” (Dir. Mariana Medina | Brasil | 2024 | 8’)
    Sinopse: Nesta animação dirigida por Mariana Medina acompanhamos a história de um jangadeiro e sua família, suas jornadas que por um momento se distanciam no mar e em terra firme, e que voltam a se entrelaçar em uma nova perspectiva de amor e memória.
    Sessões: 18 de junho, às 9h e às 14h, no Teatro da Vila;
    15 de junho, às 13h, no Cine Passeio Luz;
    16 de junho, às 13h, no Cine Passeio Luz;
    *Este curta será exibido com “Ana e as Montanhas”, “Camille” e “Pororoca”. Atenção: Nos dias 15 e 16 de junho às 13h este filme será exibido no Cine Passeio dentro do PGM Matinê que conta com os filmes: Casa na árvore, Almadia e Lagrimar
  • “Ana e as Montanhas” (Dir. Julia Araújo e Carla Villa-Lobos | Brasil | 2024 | 13’)
    Sinopse: Após perder uma de suas mães, Ana começa a enfrentar uma batalha: de um lado, o amor e o afeto de quem se ama deixa de existir e do outro, a briga de adultos supostamente interessados em seu bem-estar. Entre entender o que de fato está acontecendo e deixar ser inundada pelas memórias de sua mãe, Ana escolhe o mundo além das montanhas e dos arco-íris.
    Sessões: 18 de junho, às 9h e às 14h, no Teatro da Vila
    *Este curta será exibido com “Almadia”, “Camille” e “Pororoca”
  • “Ária” (Dir. Arthur P. Motta | Brasil | 2023 | 13’)
    Sinopse: Ária acaba de ingressar em uma escola de música, mas a empolgação da realização desse sonho diminui à medida em que ela encontra dificuldades para se enturmar. Um de seus colegas de classe começa a importuná-la quando descobre que ela usa aparelho auditivo. Contudo, esse atrito se transforma em amizade durante uma situação em que eles precisam ajudar um ao outro.
    Sessões: 18 de junho, às 10h e às 15h, no Teatro da Vila
    *Este curta será exibido com “Casa na árvore”, “Lagrimar” and “Os Defensores de Típota”
  • “Camille” (Dir. Denise Roldán | México| 2023 | 12’)
    Sinopse: Camille quer fazer amizades no colégio onde estuda, mas as crianças parecem não notá-la de primeira. Esse cenário muda quando ela divide com uma colega o bolinho caseiro que sua mãe preparou. Percebendo que seus colegas gostam do bolinho, Camille faz vários deles e distribui no intervalo. Sua receita fica cada vez mais conhecida, até que a demanda perde o controle.
    Sessões: 18 de junho, às 9h e às 14h, no Teatro da Vila
    *Este curta será exibido com “Ana e As Montanhas”, “Almadia” e “Pororoca”.
  • “Casa na Árvore” (Dir. Guilherme Lepca | Brasil | 2024 | 8’)
    Sinopse: Ao chegar na escola Ariel percebe que o amigo Dudu não está. Motivo da falta? Ficou resfriado. Na imaginação de uma criança que tem como afazer principal, ir pra escola, a ausência pode significar uma permissão total para a brincadeira. E quem não quer brincar o dia todo? Ficar resfriado pode fazer parte do cotidiano de uma criança, mas não quando essa criança é Ariel.
    Sessões: 15 de junho, às 13h, no Cine Passeio Luz;
    16 de junho, às 13h, no Cine Passeio Luz
    18 de junho, às 10h e às 15h, no Teatro da Vila;
  • “Lagrimar” (Dir. Paula Vanina | Brasil | 2023 | 14’)
    Sinopse: Uma menina anda sozinha por uma mata seca, árida. Mas há algo na cabeça dela que produz vida. Porque em algum momento, sua caminhada é surpreendida por uma outra vida que brota dessa cabeça fértil. Nesse encontro, a possibilidade de uma amizade inusitada, mas também do florescimento de libertar essa amizade pra que ela tome seus próprios rumos. A menina, quando chora, chora de despedida e igualmente de alegria. A terra, finalmente, umedece. Interessante trabalho de técnica de animação sobre fotos, bem como criativa brincadeira com a ideia de “ter minhoca na cabeça.”
    Sessões: 15 de junho, às 13h, no Cine Passeio Luz;
    16 de junho, às 13h, no Cine Passeio Luz;
    18 de junho, às 10h e às 15h, no Teatro da Vila;
    *Este curta será exibido “Casa na árvore”, “Ária” e “Os Defensores de Típota”. Atenção: Nos dias 15 e 16 de junho às 13h este filme será exibido no Cine Passeio dentro do PGM Matinê que conta com os filmes: Casa na árvore, Almadia e Lagrimar
  • “Os Defensores de Típota” (Dir. Caio Guerra | Brasil | 2024 | 14’)
    Sinopse: Um grupo de três amigos não consegue entrar em consenso sobre um trabalho escolar e acabam brigando. Para evitar a detenção, o professor propõe um jogo em que eles devem trabalhar juntos durante a partida para salvar o reino de Típota das garras do grande mago malvado.
    Sessões: 18 de junho, às 10h e às 15h, no Teatro da Vila;
    *Este curta será exibido com “Casa na árvore”, “Lagrimar” e “Ária”
  • “Pororoca” (Dir. Fernanda Roque e Francis Frank | Brasil | 2024 | 6’)
    Sinopse: “Pororoca é o choque das águas de um rio caudaloso com as ondas do mar”. Assim, pelo menos, é como se costuma explicar esse fenômeno da natureza. Mas por debaixo das águas, há uma outra história, que é uma história de amor. Entre um peixe-boi filho do senhor das águas doces, o Caboclo D’água, e uma baleia, a “xodó” do senhor das águas salgadas, Netuno. Desse encontro, surge uma inevitável porém proibida atração, delimitada por uma fronteira entre essas águas. Mas o amor produz desaguamentos…e pororocas.
    Sessões: 18 de junho, às 9h e às 14h, no Teatro da Vila;
    *Este curta será exibido com “Ana e as Montanhas”, “Camille” e “Almadia”.
festival-olhar-de-cinema-curitiba-2024
Foto: Walter Thoms/Divulgação.

Olhar de Cinema em Curitiba

A 13ª edição do Olhar de Cinema em Curitiba vai ocupar salas de cinema da capital paranaense com mais de 80 longas e curtas-metragens de todo o mundo.

São 10 mostras cinematográficas, cada uma propondo um novo olhar sobre determinado segmento, pauta, idade, diretor ou estilo de produção. São elas, a Competitiva Brasileira, a Competitiva Internacional, a Novos Olhares, a Mirada Paranaense, a Exibições Especiais, a Olhar Retrospectivo, a Olhares Clássicos, a Foco, a Pequenos Olhares e o Filme de abertura e Encerramento

A programação completa pode ser vista pelo site oficial do festival. Além dos filmes, também vão ser feitas oficinas e muitas outras atividades relacionadas à sétima arte em vários pontos da capital paranaense.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Festival vai levar filmes gratuitos para a CIC e a preços populares ao Cine Passeio; veja programação do Olhar de Cinema

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.