A relação entre avó e neto é sempre uma das melhores possíveis. Retratar isso é uma missão e tanto. É dessa forma que Luiz Fernando Guimarães chega a Curitiba, no próximo domingo (11), com a peça Ponto a Ponto – 4000 Milhas, que fala sobre essa relação familiar. Essa é a única apresentação na capital. 

Foto: Divulgação.

Luiz Fernando Guimarães dá vida a Vera, a avó que precisa lidar com as diferenças da relação com o neto, interpretado por Bruno Gissoni. Além deles, a comédia também tem Renata Ricci, que interpreta dois papéis na história. 

À Banda B, Luiz Fernando Guimarães disse que a história representa o que acontece em várias famílias Brasil afora.

“A peça fala do afastamento, desse convívio e da dificuldade desse convívio. É uma idosa que mora sozinha e o idoso tem todas as características de uma criança, é competitiva, vaidosa, esconde as coisas dela. O mundo da idosa é muito divertido e ter um jovem entrando na casa dela torna a peça mais engraçada e semi dramática, reflexiva mesmo. As pessoas saem querendo abraçar os familiares”. 

Interpretar uma mulher, para Luiz Fernando, é algo que aconteceu de forma leve. Ele disse que não criou a personagem de fora pra dentro e sim de dentro pra fora.

“Levo um bom tempo de caracterização, então esse tempo eu vou entrando no personagem. Fui procurando imagens e lembranças de pessoas íntimas, avós, tias, mães de amigos, o que teriam em comum. Cada cena que a Vera faz, ela se relaciona de uma forma diferente. Vou somando essas várias Veras em 15 cenas e no final ela está bem colocada ao público”. 

Foto: Divulgação.

Luiz Fernando avalia que a Vera é uma idosa que representa muita gente. Muitas mães. E é o reflexo de muita gente.

“A Vera simboliza todo o poder feminino, seja da mãe, da avó, da irmã, por isso é uma peça bacana. A avó é a mãe da mãe, e a mãe para todo ser humano tem papel fundamental. Então acho que isso é uma coisa que a peça tem que acho lindo, de uma beleza sem fim. Toda vez que me perguntam quem é a Vera pra você eu digo que ela é a mãe de todas as mães, ela é a vó”. 

Veja a entrevista completa com Luiz Fernando Guimarães:

A beleza do teatro

O ator, que começou no teatro, disse que voltar aos palcos é um grande sonho. Segundo Luiz Fernando, fazer TV é um desafio.

“Acho que o que eu estou fazendo agora é um teatro mais difícil do que fazia antes, não temos um contato direto com a plateia, a gente se olha mais entre nós, os atores, e a plateia nos vê como se estivesse em uma janela. Imagino aquele público vendo aquela situação de um prédio vizinho, uma casa ao lado. Mas a comédia está na minha essência”. 

Para Luiz Fernando, que teve muitos trabalhos reconhecidos nacionalmente, entre eles a série Os Normais, da Globo, a arte o curou. E esse é o potencial que tem o teatro.

“Fui ao teatro muito pequeno, meus pais tinham uma relação muito grande com ópera e teatro, não era algo que eu super gostava, mas aquilo era tão bom de ver, muitas coisas eu entendia, outras não. Me fazia muito bem ao coração, à alma. Independente daquilo que você não entende racionalmente, mas entende emocionalmente, aquilo te dá uma sensação muito clara de bem-estar, de prazer, de satisfação. O teatro, a música, a pintura, vai além do raciocínio, é bom para a alma”.

Sobre a missão da peça, Luiz explica que o objetivo é fazer com que as pessoas entendam que elas nunca estão só. 

“O público vai se sentir representado ali. A dificuldade do abraço, dificuldade de voltar para os amigos, porque o afastamento cria uma dificuldade de aproximação. Você fica tão acostumado a estar afastado que se aproximar vira uma dificuldade monstra. A peça fortifica, por isso que está fazendo sucesso. O público se identifica”. 

Foto: Divulgação.

Expectativa por Curitiba

A peça já passou por São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte e agora chega a Curitiba. Luiz Fernando Guimarães disse amar o público da capital. 

“O público gosta de teatro e os atores gostam de chocolate”, brincou o ator. 

Pelas contas de Luiz, há pelo menos sete anos não se apresenta em Curitiba, mas guarda boas lembranças.

“Tenho uma imagem da cidade muito boa. Mas a expectativa de como será o público de Curitiba vai até um ponto, não cria uma ansiedade. Essa ansiedade, o friozinho na barriga, só vem quando estamos quase entrando em cena”.

Os ingressos para Ponto a Ponto – 4000 Milhas em Curitiba estão à venda pelo Disk-Ingressos e custam R$25 (meia-entrada). O espetáculo vai ser no Teatro Positivo, às 19h.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Comédia que retrata relação de avó e neto, com Luiz Fernando Guimarães e Bruno Gissoni, chega a Curitiba

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.