Com mais de 100 expositores, tendo como foco o empreendedorismo artístico e sociocultural, entre os dias 03 e 08 de novembro, a 13ª edição do Festival da Aldeia recebe no Terraço Verde e na Forneria Copacabana, diversas atividades com entrada no formato de contribuição consciente.

Realizado pela primeira vez em 2010, com a iniciativa da artista visual, Ivana Cassuli, há cada ano, o projeto ganha novas proporções. Desta vez, ao longo de seis dias, a sustentabilidade e a agroecologia são as temáticas que baseiam as rodas de conversa, oficinas, palestras e shows.

Na foto, o DJ J. C. Branco leva sua coleção de LPs para discotecagem que acontece entre os intervalos das ações culturais do Bazar Cultural. (Foto: Reprodução/Facebook)

Na música, entre os destaques do evento, o DJ J. C. Branco será responsável pela discotecagem, entre os dias 07 e 08, na Forneria Copacabana. O DJ atua no cenário da música desde a década de 1980 com o repertório que abrange os clássicos do rock da música internacional.

No sábado (07), o grupo Gringo’s Washboard Band, com sete anos de trajetória apresenta a sonoridade da música de New Orleans. Com referências do blues, cajun e jazz, o repertório do projeto traz a interpretação para clássicos de nomes como Bessi Smith, Ma Raynei, Blind Joe Taggart e Mahalia Jackson.

Idealizado pelo músico e produtor musical, Guto Krainski, a Gringo’s Washboard Band tem nas plataformas de streaming, três singles, pela Som Livre, lançados em 2016, quando participaram do reality show, Superstar, na Rede Globo.

Além do bandleader, Guto Krainski, a Gringo’s Washboard Band é formada pelo guitarrista, Allan Krainski, o trompetista, Sandro “Guaraná” Nascimento e a vocalista, Carine Luup.

No domingo (08) o bandolinista e violonista, Joel Müller ao lado de percussionista, Luis Rolim se reúnem em cena, às 18h, também na Forneria Copacabana.

Homenagem

Com mais de quatro mil obras, o multiartista, Sergius Elderly (1919-2015) é o homenageado desta edição. Além de sua atuação com esculturas, tapeçaria, pintura, desenho, entre tantas outras contribuições artísticas, ele foi ecologista e filantropo.

Em 1989 deu vida à Instituição Filantrópica Sergius Erdelyi e do Lar da Criança, bem como da Creche São Francisco, conveniados, na época, com a Sociedade Paranaense de Cultura e Associação Paranaense de Cultura, atuando em variadas ações.

Serviço | 13º Festival da Aldeia
Quando: De 03 a 05 de dezembro – Tardes Temáticas no Terraço Verde – Rua Itupava, 1299
07 e 08 de dezembro – Bazar Cultural – Rua Itupava, 1155
Entrada gratuita
Informações: http://festivaldaaldeia.eco.br/
Parceiros: Rádio Cultura 930AM, Terraço Verde, IAM, AEM