O cinema nacional tem muito a entregar e nem sempre é valorizado. Nesta semana, estreou em todo o país um filme gravado em Curitiba e que aborda um gênero que também nem sempre é aproveitado Brasil afora: o suspense. Com Reynaldo Gianecchini e Grazi Massafera, Uma Família Feliz trata sobre depressão e sobre as aparências. Veja a entrevista abaixo.

O elenco veio a Curitiba, na segunda-feira (8), para o lançamento oficial do longa. Gravado na capital paranaense, o filme está em cartaz em pelo menos cinco locais diferentes pela cidade: Cine Passeio, Shopping Mueller, Pátio Batel, Shopping Ventura e Shopping Estação.

No evento, a atriz paranaense Grazi Massafera, protagonista do filme, junto com Gianecchini, não quis dar entrevista à Banda B, segundo a assessoria. Mas o eterno galã dos anos 2000 falou e estava feliz com o resultado das gravações. 

uma-familia-feliz-filme-gravado-curitiba-foto-henrique-romaine
Reynaldo Gianecchini e Grazi Massafera protagonizam Uma Família Feliz. Foto: Henrique Romanine.

Reynaldo Gianecchini, que já fez diversos tipos de papéis em novelas e séries, contou que se sentiu à vontade em aceitar um personagem para um filme de suspense. 

“Uma reunião de coisas me fizeram aceitar. Primeiro o time, eu gosto de todo mundo que faz o filme, desde trabalhar de novo com a Grazi, o Rapha Montes é um autor genial que eu tinha acabado de fazer Bom Dia Verônica e adorei fazer. O Belmonte, o diretor, é quem eu queria trabalhar faz tempo. A equipe foi ótima, inclusive de Curitiba que trabalhou também, gostei muito. Gosto muito da história, gosto do cinema de gênero e tudo me pareceu bastante interessante. Fazer cinema no Brasil é tão legal, sair um pouco do comum, que fazemos bastante comédia, filmes de cunho social, mas não contamos uma história simples ou de gênero como essas. Eu, como ator, me interesso por fazer coisas diferentes também”

avalia Reynaldo Gianecchini.

Segundo Reynaldo Gianecchini, através do gênero escolhido, foi possível falar sobre muita coisa. O filme, inclusive, toca em vários assuntos muito importantes atuais como o casamento, a maternidade idealizada, o machismo, o puerpério.

“São vários assuntos. A proposta do filme é essa mesmo de fazer um thriller bem feito, com todas as coisas que tem um bom thriller, todos os elementos. É um filme que te pega muito pela emoção, você vai ficar roendo as unhas, preso à cadeira, e tem um final surpreendente, que é coerente, impactante. É um cinema nacional bom, dentro de um gênero que a gente não faz muito no Brasil”

diz Gianecchini.

Gravações em Curitiba 

O elenco passou, ao todo, 22 dias gravando em Curitiba. A escolha da capital paranaense, segundo os responsáveis por Uma Família Feliz, se deu por vários fatores, mas o primeiro deles é a luz.

“A gente escreveu essa história que vive uma vida de uma família perfeita, que vive num condomínio fechado e queríamos muito uma luz bonita, que imprimisse essa claridade. Nesse sentido Curitiba pareceu uma escolha muito boa, que dá pra ver na tela, os ambientes são claros, Curitiba tem uma luz muito boa. Também tínhamos a Grazi no projeto, ela é do Paraná, e por questões de produção também. Vários desafios de produção nos fizeram fazer em Curitiba”

conta Raphael Montes, escritor. 

José Eduardo Belmonte, diretor do longa, comentou também que Curitiba passa uma imagem que era perfeita para o filme: a de uma cidade onde tudo funciona.

“Curitiba é uma das capitais mais funcionais do país, onde as coisas realmente funcionam, a logística, a estrutura, então dá uma ideia de cidade perfeita, que é um pouco a imagem que Curitiba tem. Isso ajudou muito. Mas também tem a luz que é daqui, que bate mais suave, é muito bonita, e me interessou muito vir pra cá”

diz José Eduardo Belmonte, diretor.

Veja a entrevista e o trailer do filme:

Suspense como mensagem

O diretor de Uma Família Feliz avalia que o Brasil tem conseguido muito destaque com comédias para o cinema. Mas faltava um filme de suspense. Veio daí a ideia para quebrar um pouco o paradigma.

“Toda cinematografia madura trabalha com vários gêneros. A gente está muito na comédia, o que é bom para o cinema nacional, mas temos que experimentar outros gêneros e nesse ponto a gente foi muito feliz em escolher um cara, que é o Raphael Montes, que é um cara muito conhecido por esse gênero, para o cinema. É o primeiro filme dele feito para o cinema, então é interessante”

reflete José Eduardo Belmonte, diretor do filme.

Raphael Montes, por sua vez, comentou que gosta de contar histórias de suspense, de crime, de mistério, e através dessas histórias discutir assuntos que me interessam.

Uma Família Feliz fala da vida de aparências, das pressões da maternidade, a personagem da Grazi sofre uma pressão para ser uma mãe perfeita, comparecer e estar presente. Mostra essas pressões que existem em nossa sociedade, infelizmente. Fala de julgamento sumário, da cultura do cancelamento que a gente vê nas redes sociais. São vários assuntos, mas tudo isso envelopado numa história cheia de viradas para você começar a assistir e roer as unhas preso à tela”

comenta Raphael Montes.

Por fim, a mensagem que Uma Família Feliz quer passar é a de sermos cada vez mais verdadeiros aos nossos sentimentos e de entendermos que também podemos errar.

“O texto do Raphael é um texto de provocação, de choque. Ele te surpreende o tempo todo, te deixa naquela tensão. Mas eu acho que, como trata muito sobre as aparências, fala sobre o quão importante é lidar com a verdade e as imperfeições que as pessoas têm e não idealizar uma coisa perfeita, romântica, sendo que a vida real às vezes é dura, a gente erra, então é importante ser generoso com nossos erros. Isso é o bacana do filme”

avalia José Eduardo Belmonte.
uma-familia-feliz-filme-gravado-curitiba-foto-henrique-romaine-1
Gianecchini e Grazi, junto com Raphael Montes, José Eduardo Belmonte e a atriz Juliana Bim. Foto: Henrique Romanine.

Uma Família Feliz, sinopse

Eva acabou de dar a luz ao seu terceiro filho e se depara com a angústia de uma depressão pós-parto em meio a uma supostamente perfeita. O ar tranquilo de sua família é invadido por acontecimentos estranhos quando suas filhas gêmeas aparecem machucadas. Eva é acusada pela comunidade. Isolada e questionada por seu próprio marido, ela precisa superar sua fragilidade para provar sua inocência e reestruturar sua família.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Filme ‘Uma Família Feliz’, gravado em Curitiba, com Gianecchini e Grazi Massafera, chega aos cinemas; vídeo

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.