(Foto – Anderson Tozato/CMC)

Informações sobre espaços públicos como parques e praças poderão ser disponibilizadas por meio de tecnologias inteligentes, como o QR Code, na cidade de Curitiba. A proposta, do vereador Thiago Ferro (PSDB), para que haja um sistema interligado da prefeitura que forneça a visitantes e moradores maior conhecimento sobre pontos de turísticos e históricos da cidade, foi aprovada nesta segunda-feira (18), pela Câmara Municipal de Curitiba (CMC) por unanimidade.

O texto ainda passa por segunda votação nesta terça-feira (19). “O QR Code se tornou uma ferramenta importante para facilitar a comunicação e a informação de logradouros públicos, monumentos, praças e nomes de rua”, justificou Ferro, que diz que há um ano e meio vem conversando com o Instituto Municipal de Turismo sobre a ideia. Ele citou exemplos de ruas como a XV de Novembro e a Prudente de Moraes que já usam a tecnologia, além de um mapa voltado para crianças (Curta Curitiba Piazada) com o mesmo recurso.

“Isso me deixa muito feliz. Mas a lei é para fomentar isso na cidade de forma que permaneça.” O parlamentar recordou ainda que as placas de cobre que eram utilizadas têm sido roubadas. “Mas hoje, com a tecnologia, você pode ter acesso a muito mais informação. Então, com apenas um QR Code vem um vídeo, vem uma história daquele lugar que facilita tanto para o turista, como por exemplo aos estudantes curitibanos, para conhecer a história daquele lugar”.

Também lembrou que a Galeria de Vereadoras de Câmara utiliza o recurso para contar a história das mulheres na política de Curitiba. O líder do prefeito, Pier Petruzziello (PTB) parabenizou o trabalho do Instituto e a iniciativa do vereador. “Curitiba e você saem na frente mais uma vez.” Herivelto Oliveira (PPS) considerou a proposta interessante, mas recordou a lei 15.085/2017, aprovada na Câmara, que institui que novas placas de rua da capital devem ter a biografia da pessoa que nomeia o logradouro, ainda não foi implantada. “

Apesar deste projeto existir há um ano, houve uma licitação, que ainda não foi fechada. Então eu gostaria de deixar esse registro para que a Casa também tome providências para que quando uma lei for criada, seja realmente cumprida.” Ferro respondeu que tem acompanhado o processo licitatório de identificação das placas: “De fato a licitação precisa ser finalizada, efetivada. Nos últimos seis anos nós não tivemos renovação e várias placas foram destruídas e precisamos urgentemente que sejam renovadas já com esta tecnologia”.

Mestre Pop (PSC) pediu para que a praça Zumbi dos Palmares tenha o QR Code disponível e Bruno Pessuti (PSD) sugeriu a divulgação dos horários de ônibus nos pontos da cidade por meio do recurso tecnológico. Contribuíram ainda com o debate os vereadores Rogério Campos (PSC), Maria Manfron (PP), Professor Silberto (MDB), Ezequias Barros (PRP), Mauro Ignácio (PSB), Osias Moraes (PRB) e Oscalino do Povo (Pode).

QR Code

O QR Code é um código de barras em 2D que pode ser escaneado pelo aparelhos celulares com câmera fotográfica. Com a ajuda de um aplicativo (que para sistemas Android deve ser baixado), ocorre a decodificação que leva a um link com conteúdo sobre o assunto.