A tempestade que atingiu Curitiba, no final da tarde desta terça-feira (30), trouxe ventos que ultrapassaram 97,9 km/h, de acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar). A chuva e os ventos provocaram ainda destelhamentos e até as 21h a prefeitura da capital registrou 513 ocorrências envolvendo quedas de árvores e galhos.

Rogério Félix, morador da Cidade Industrial de Curitiba, registrou o momento em que um pinheiro caiu e causou grandes estragos na rua José Batista dos Santos por volta das 17h desta terça-feira. Um poste, segundo ele, teria partido ao meio: “O poste, inclusive com um transformador, partiu ao meio, mas graças a Deus não caiu em cima da casa”, descreveu.

Rua José Batista dos Santos, na Cidade Industrial de Curitiba (Foto: Rogério Felix)

De acordo com o boletim mais recente da Defesa Civil, houve 57 destelhamentos provocados pelas fortes rajadas de vento. Além disso, a Copel informou que cerca de 185 mil casas ficaram sem energia elétrica por conta do temporal.

“Até algumas horas atrás, tínhamos o registro de que 37 bairros haviam sido afetados pelo vento, mas o número de ocorrências cresceu bastante. É possível dizer que quase toda Curitiba teve incidência de algum problema em relação as rajadas”, afirmou o coordenador da Defesa Civil, João Batista, em entrevista à Banda B.

Foto: Rogério Félix

Apesar do susto, a prefeitura destacou que não houve registro de feridos, desalojados ou desabrigados até o momento.

Central 156

Para comunicar a prefeitura sobre quedas de árvores ou galhos é necessário ligar para a Central de Atendimento ao cidadão através do número 156, por meio do aplicativo ou pelo site www.central156.org.br

O atendimento é feito por ordem de chamada e também de acordo com a gravidade da situação relatada.

Os registros de ocorrências também podem ser feitos pelo telefone de emergência 199 ou pelo 153, que é do Centro de Operações da Guarda Municipal.

Orientações

A Defesa Civil orienta que a população evite sair de casa enquanto estiver chovendo. Contudo, se a pessoa já estiver na rua, deve evitar se abrigar embaixo de árvores e estruturas metálicas, seja estando a pé ou dentro de algum carro.

Fotos