“Ele chegou na minha casa, nervoso, dizendo que o filho dele ia nascer. Saímos correndo para a maternidade, mas não deu tempo. Paramos no posto do Corpo de Bombeiros e o bebê nasceu, ali mesmo”, contou Luiz Daniel, vizinho e amigo da família, que acompanhou o nascimento do pequeno Pedro Henrique, na noite desta segunda-feira (9).

A situação pegou todos de surpresa, inclusive da equipe do Corpo de Bombeiros, do bairro Pilarzinho, em Curitiba,  que estava em um plantão normal.

Pedro Henrique nasceu na noite do dia 9/9/2019 (foto: colaboração/Banda B)

 

“Eis que chega uma família, a mãe já em trabalho de parto. Um médico foi acionado e nos deu auxílio. Deu tudo certo. Somos acostumados a atender diversas ocorrências com tragédias e, de vez em quando, temos essa oportunidade de trazer uma vida ao mundo”, disse o tenente Nikolas, do Corpo de Bombeiros.

O pai de Pedro, Vilson Artigas de Deus, de 39 anos, explicou que, por volta das 22 horas, a esposa começou a sentir muitas dores, então ele resolveu levá-la ao hospital. Mas as dores estavam intensas, o que o fez pedir ajuda no posto.

“Minha intenção era pedir uma ambulância, pois atravessar o trânsito seria difícil. Por isso fui pedir ajuda. Encostei ali e fomos muito bem atendidos. Imaginávamos que a equipe iria encaminhar minha esposa ao hospital, mas não, ela nem saiu do pátio. Essa foi a emoção. Não imaginava que o neném iria nascer ali”, descreveu Vilson.

O parto ocorreu normalmente e, depois, o recém nascido e a mãe foram encaminhados para a maternidade Victor Ferreira do Amaral.

Parto no carro

Em menos de 20 dias, o Corpo de Bombeiros do Pilarzinho realizou outro trabalho de parto, na manhã do dia 25 de agosto, mas desta vez, dentro de um carro. Morador de Rio Branco do Sul, na região metropolitana, o casal se preocupou com o rápido aumento das contrações, o que fez o pai parar e pedir ajuda.