A família de Gesilaine Ventura de Lima, 38 anos, está desesperada sem notícias dela. A trabalhadora desapareceu há mais de 20 dias e até agora a família não tem nenhuma informação sobre o paradeiro de Gesilaine, que mora em Agudos do Sul, na região metropolitana de Curitiba, e trabalha com produtos para reciclagem.

A cunhada Franciele Cristina Cassiano, 36, disse que o marido notou que havia algo diferente no dia do desaparecimento dela. “Ele notou que ela saiu de casa um pouco antes do horário porque eles sempre acordavam às 5h30 e nesse dia ela já tinha saído de casa. Normalmente, ela acordava os filhos, chamava o neto dela de um aninho para brincar, isso tudo antes de dela sair para ir para o trabalho”, descreveu ela à Banda B.

 

Gesilaine Ventura de Lima, 38 anos, desaparecida há mais de vinte dias. Foto: Arquivo família

 

Durante à noite, a família ligou para a cunhada perguntando se tinha notícias dela. “Ela não chegou a pegar o ônibus para ir ao trabalho porque eles foram atrás do motorista. Depois desse dia, começou nossa corrida em tudo. Puxando câmeras, procurando em mato”, completou Franciele.

A família mora na região da Estrada Buraco do Bugre, em uma região rural do município. Gesilaine mora com o marido, os filhos e um neto. Todos os dias da  semana, ela embarca no ônibus Fazenda Rio Grande/Agudos do Sul para seguir para o trabalho, no bairro Nações, em Fazenda Rio Grande.

O último dia que a família viu a trabalhadora foi antes do Natal – na manhã do dia 23 de dezembro. “A mãe dela está doente, chora o dia inteiro, o pai também. O marido não consegue trabalhar, está andando 24 horas procurando por ela”, lamentou a cunhada.

Gesilaine Ventura de Lima, 38 anos, desaparecida há mais de vinte dias. Foto: Arquivo família

A família fez um Boletim de Ocorrência e a Polícia Civil faz buscas à procura da mulher.