Um trabalhador de 25 anos morreu na hora em um grave atropelamento por trem, no fim da madrugada desta terça-feira (7), na Linha Férrea que cruza o bairro Cajuru, em Curitiba. Identificado como Ricardo Schebesta Dias, o homem estava usando uniforme da empresa onde trabalha. A Polícia Civil investiga o que pode ter ocorrido.

 

 

O atropelamento aconteceu por volta das 5 horas, nas proximidades da rua Leonardo Gelinski. O investigador Éder da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) disse que o maquinista chegou a ver um vulto. “As informações preliminares que tivemos aqui é que, segundo o maquinista, um vulto foi visto e depois encontraram o corpo, que foi estilhaçado”, contou à Banda B.

Segundo o investigador, o trabalhador estava com mochilas, documentos. “O que a gente vê é que ele estava com uniforme do trabalho, documento, carteira, mochila, marmita. A princípio estranho, não parece que tenha sido assalto, homicídio, mas vamos investigar”, completou.

O corpo do trabalhador foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. A DPHH investiga.