Uma casa de madeira pegou fogo na manhã desta terça-feira (6), no bairro Capão Raso, em Curitiba. Tio e sobrinho estavam na casa, mas conseguiram sair antes que as chamas se alastrassem. Segundo eles, o incêndio foi criminoso. A Polícia Militar (PM) faz buscas pela região para tentar encontrar a jovem, apontada como suspeita.

 

Materiais recicláveis dificultaram o combate. Foto: Banda B/DM

 

O incêndio foi registrado próximo das 7 horas, na rua Jaime Rodrigues da Rocha. A casa possui materiais de recicláveis na parte da frente e isso dificultou o trabalho do Corpo de Bombeiros.

O dono da casa, Maurildo Ferreira dos Santos, disse à Banda B que acordou assustado. “Acordei escutando os estalos, não deu tempo de fazer nada, se alastrou. A casa é de madeira, tinha material reciclável e a intenção dela era me matar”, acusa o morador, sobre a ex do seu sobrinho. “Eles discutiram à noite, mas não pensei que isso fosse acontecer”, lamentou.

 

Dois caminhões do Corpo de Bombeiros foram acionados. Foto: Banda B/DM

 

Segundo testemunhas, o casal de sobrinhos de Maurildo brigou durante a noite toda e, antes de ir embora da casa, ela teria dito que atearia fogo na casa. “Quando eu deitei lá trás para dormir, escutei o portão, ela estava indo embora, mas nisso meu tio já me chamou dizendo que a casa estava pegando fogo. Ela disse que ia matar meu tio, sei lá, é algo antigo que eles tinham”, disse Mike dos Santos, marido da suspeita, à Banda B.

A jovem suspeita de ter ateado fogo não foi encontrada no local, nem pelas redondezas. A Polícia Militar (PM) recebeu a informação e segue em patrulhamento.

Dois caminhões do Corpo de Bombeiros foram acionados para realizar o combate às chamas.

Vídeo

Assista ao vídeo registrado no local: