Uma testemunha ouvida pela Polícia Civil de Colombo na tarde desta terça-feira (22) relatou que todos os passageiros do Ford Ka pediam para que o motorista diminuísse a velocidade, mas foram ignorados. O acidente aconteceu na noite do último domingo (20), na Rodovia da Uva, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba. Outra passageira disse que o motorista estava a 120 km/h. Maria Eduarda Santos, filha do fundador da rede Multiloja, estava no banco de trás, no colo no namorado, foi arremessada e morreu na hora.

Os passageiros do Ford Ka estão sendo ouvidos desde ontem pelo delegado Erineu Sebastião Portes. O primeiro é de um rapaz que estava no banco de trás, ao lado de Maria Eduarda.

 

Foto: Banda B/AN

 

Para a Banda B, o delegado relatou que a testemunha confirmou o pedido para que o motorista diminuísse a velocidade. “Ele contou que estavam em uma festa e que, por volta das 20h30, faltou bebida e então decidiram sair para comprar. Quando estavam embarcando no carro, algumas meninas, inclusive a Maria Eduarda, entraram dizendo que queriam ir junto. Eles pararam em um mercado na Rodovia da Uva, e quando estava voltando, pouco antes de entrar no bairro Roça Grande, pediram para que o motorista diminuísse a velocidade porque, segundo eles, estava andando muito rápido. O motorista não parou, continuou, até perder o controle e bater na mureta do posto, ocasionado a morte da Maria Eduarda”, descreveu o delegado.

 

motorista conduziu o carro a 120km/hMaria Eduarda Santos. Foto: Reprodução

 

O delegado Portes fala em crime de trânsito, imprudência e descaso com a lei. “Provavelmente, o condutor estava sob efeito de bebida alcoólica, sem contar que houve uma imprudência dele pelo fato da alta velocidade. Em tese, nós entendemos que há um dolo, sim, até porque a máxima permitida na Rodovia da Uva é 70 km/h. Ele também deveria ter controlado o número de passageiros. Colocar sete pessoas em um carro daquele, pequeno, não seria nada viável”, disse o delegado, em entrevista à Banda B.

 

Uma jovem de 19 anos morreu na hora em acidenteFotos: Mariano Gomes/Colaboração

 

Além dele, outras duas garotas que estavam dentro do carro já prestaram depoimento na manhã de hoje. O motorista segue internado em um hospital de Curitiba, assim como outros dois passageiros. O estado de saúde mais grave é o do namorado de Maria Eduarda, que chegou a ficar desacordado após a batida.

Festa

Maria Eduarda e os amigos estavam em um festa infantil. Atualmente, há um decreto estadual no Paraná que proíbe eventos com a participação de mais de dez pessoas adultas, por conta do atual número de infectados pelo coronavírus. Essa situação também será investigada.

Acidente

acidente aconteceu na noite de domingo (20), na Rodovia da Uva, por volta das 21 horas. Maria Eduarda estava no banco de trás e, segundo o Corpo de Bombeiros, possivelmente sem cinto de segurança. Ela teve o corpo arremessado para fora do carro, com o impacto da batida. O Ford Ka que ela estava bateu contra a mureta de um posto de combustível. Havia ao todo 7 pessoas dentro do carro.