A pandemia da Covid-19 teve forte impacto econômico nos municípios. Mas, apesar disso, a Prefeitura de Araucária conseguiu manter o pleno funcionamento do sistema de transporte coletivo local (Triar) e ainda, dentro do compromisso de garantir o transporte coletivo como serviço essencial aos moradores, informa que, mais uma vez, vai reduzir a tarifa das linhas do sistema local. Dos atuais R$ 2,40, a tarifa terá nova redução e passará a ser de R$ 2,20 a partir de 11 de janeiro. Será a quarta redução consecutiva no valor da tarifa local desde o início de 2018.

 

 

Junto com a sequência de reduções de tarifa, o município ainda conseguiu implementar uma série de benefícios de gratuidades no transporte a grupos específicos; entre eles, todos os alunos da educação infantil ao ensino médio de instituições públicas locais. Os ônibus do sistema Triar também contam com sinal de internet grátis e gratuidade aos domingos.

Para o sistema de transporte coletivo local, abril foi o período mais crítico. Se em janeiro e fevereiro, o número de pagantes estava acima de 700 mil, em abril de 2020, mês de menor receita, chegou a 335 mil.

Mesmo com todos os desafios em decorrência da pandemia, a Prefeitura estima que o subsídio pago para custear o sistema de transporte coletivo em 2020 (incluindo a garantia da integração com as linhas metropolitanas) está estimado em um total próximo à R$ 33 milhões. Em 2019, este valor ficou em cerca de R$ 25 milhões. Mas este valor já foi muito maior: R$ 42 milhões (em 2014), R$ 43 milhões (2015) e R$ 46 milhões (2016); época em que nem havia muitas das gratuidades atuais ou o sinal de internet nos ônibus. A otimização dos recursos possibilitou mais benefícios com menos custo para o município.

“É importante esclarecer que, mesmo com a queda na arrecadação [catraca], mantivemos a mesma configuração do sistema que transportou 1 milhão de passagens/mês para atender quando tivemos apenas 400 mil passagens”, explicou o secretário de Planejamento, Samuel Almeida da Silva.

REDUÇÕES

Em janeiro de 2018, a tarifa foi reduzida pela Prefeitura de R$ 4,25 para R$ 2,90. Em abril de 2019, caiu de R$ 2,90 para R$ 2,65 e, em novembro de 2019, passou a ser de R$ 2,40. A nova redução da tarifa para R$ 2,20 ocorrerá também mantendo a integração gratuita com as linhas metropolitanas, a integração temporal entre linhas do Triar (‘ponto a ponto’), a tarifa domingueira (gratuita) e as várias isenções previstas em lei.

Para a Prefeitura, as melhorias no transporte público resultam em impacto positivo direto na qualidade de vida dos moradores e no desenvolvimento econômico e social. A redução da tarifa é um estímulo à utilização do transporte coletivo local, o que pode favorecer o comércio do município, por exemplo. Para os empresários, é um apoio importante já que reduz o custo com transporte dos empregados. Para as famílias, é uma oportunidade de facilitar o acesso a atividades de interesse.

BENEFÍCIOS E GRATUIDADES

Além da sequência de redução da tarifa dos ônibus do Triar, o município de Araucária tem implantado benefícios e gratuidades no transporte coletivo para diversos públicos. Os ônibus das linhas locais contam com sinal de internet e o usuário pode fazer integração sem precisar ir a um dos terminais; mediante uso do cartão Triar.

Em Araucária, todos os usuários do transporte coletivo local (mediante uso do cartão Triar) têm gratuidade de tarifa aos domingos (Lei nº 3.154/2017). Os estudantes de escolas públicas do município (da educação infantil ao ensino médio – incluindo turmas de EJA e Ceebja) também contam com isenção de tarifa durante o turno de aula (Lei nº 3.110/2017). Há isenção também para pais/responsáveis de estudantes de até 12 anos que levam as crianças para a aula; conforme decreto 32.098/2018.

Crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e risco social que participam de programas da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) também contam com isenção de tarifa prevista em lei (Lei nº 3.110/2017). Há isenção também para integrantes da Banda Municipal de Araucária (Lei nº 3.408/2018), alunos dos cursos e oficinas de artes da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo (Lei nº 3.443/2019). Alunos/atletas dos programas esportivos da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer já contavam com isenção desde 2012 (Lei nº 2.421/2012). A série de isenções contempla ainda o(a) acompanhante de pessoa com deficiência (Lei nº 3.217/2017) e os agentes comunitários de saúde (Lei nº 3.317/2018).

Decreto que autoriza a nova redução de tarifa (35413/2021): CLIQUE AQUI