O ‘sumiço’ do mar nesta segunda-feira (14) intrigou os moradores do Litoral do Paraná. O fenômeno raro gerou preocupação, uma vez que o recuo do mar, segundo o que alguns moradores comentavam, seriam seguidos de ondas gigantes. Isso foi imediatamente descartado por especialistas.

Segundo o professor de Engenharia Ambiental da Universidade Federal do Paraná (UFPR),  Eduardo Gobbi, o raro fenômeno aconteceu pela presença de pressão atmosférica seguida de vento forte. O que chama a atenção é que há décadas não era registrado nada parecido no Litoral.

“É um fenômeno incomum pela intensidade com que aconteceu. Tivemos um centro de alta pressão na região polar e outro no Brasil, o que gerou um conjunto de ventos persistentes em direção à costa, de tal forma que em algum momento, pela força da terra girar, houve um deslocamento da água para a direção contrária da Costa. Os ventos atuaram muito forte de Nordeste e Norte. Foi realmente uma intensidade muito atípica”, explicou.

O professor fez questão de descartar qualquer possibilidade de um tsunami estar por vir. “Isso não é verdade e o mar já voltou ao normal. Foi um fenômeno que aconteceu em todo Atlântico Sul. No tsunami acontece isso também, mas neste caso não teve relação, já que foi por conta de um movimento natural dos oceanos. Nós tivemos um recuo, que foi até pequeno, mas como é suave, é surpreendente, porque a água aumentou a profundidade em alto mar, tirando o que havia na costa”, destacou.