Símbolo da luta contra a Covid-19 em Curitiba, Jamal Munir Bark recebeu alta do hospital nesta sexta-feira (8). Por quase dois meses, o médico da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do bairro Boqueirão foi acompanhado pela Secretaria Municipal da Saúde e teve informações divulgadas para toda a população.

A alta foi divulgada pelo Hospital Marcelino Champagnat, local onde esteve internado desde a manhã de 19 de março. “O paciente Jamal foi o primeiro de caso de Covid-19 a ser internado no Hospital Marcelino Champagnat e cada etapa de sua excelente evolução é motivo de grande alegria e satisfação para todas as nossas equipes. Desejamos sua plena recuperação e seguimos à disposição”, informa nota divulgada à imprensa.

Sob aplausos da equipe médica do hospital, Jamal saiu andando. Ele fez questão de agradecer a toda a equipe médica. “Vocês foram extraordinários na minha recuperação. Quero agradecer e se pudesse gostaria de apertar a mão de cada um”, disse.

Assista ao vídeo que mostra o momento da alta:

Confira a nota completa do Hospital Marcelino Champagnat:

Nota do Hospital Marcelino Champagnat

Paciente Jamal Bark tem alta médica

Na manhã de 19/03, foi admitido no Pronto Atendimento do Hospital Marcelino Champagnat o paciente Jamal Munir Bark, 59 anos, médico atuante no SUS em Unidades de Pronto Atendimento de Curitiba e região metropolitana, e sem histórico de doença prévia. Chegou apresentando quadro de febre com 2 dias de evolução associada e histórico de contato com caso positivo de COVID-19.

Trazia uma radiografia de tórax prévia com comprometimento pulmonar e veio com intenção de seguir investigação. Foi submetido a tomografia de tórax que evidenciou padrão altamente suspeito de pneumonia viral. Admitido prontamente na UTI, evoluiu subitamente para um quadro de insuficiência respiratória aguda com necessidade de intubação orotraqueal imediata. Ficou sedado e em ventilação mecânica, em uso de medicamentos vasoativos. Exame de COVID-19 resultou positivo. Evoluiu com disfunção renal e arritmia cardíaca, ambas revertidas com sucesso, ainda na UTI.

Em 03/04, após 15 dias de internamento, precisou ser submetido a traqueostomia e permaneceu em ventilação mecânica de maneira intermitente por mais 11 dias, quando passou a respirar espontaneamente com oxigênio suplementar na traqueostomia. A melhora clínica foi lenta, gradual, mas progressiva até que finalmente entrou em condições de alta da UTI para o quarto em 27/04 (39 dias de Terapia Intensiva).

Apresentando evolução favorável do quadro a cada dia, ainda se alimentou via sonda até o dia 05/05, quando então foi possível trocar a cânula de traqueostomia e reintroduzir dieta oral, com grande comemoração do paciente e de toda a equipe multiprofissional. Vem respondendo bem ao tratamento clínico, fisioterapêutico, fonoaudiológico, nutricional e psicológico, com alta hospitalar hoje (08/05) e manutenção de todos os tratamentos em regime de home care.

O paciente Jamal foi o primeiro de caso de COVID-19 a ser internado no Hospital Marcelino Champagnat e cada etapa de sua excelente evolução é motivo de grande alegria e satisfação para todas as nossas equipes. Desejamos sua plena recuperação e seguimos à disposição!

Coordenação Médica HMC