Um veículo Porsche Cayman prata, ano 2014 e com mais de R$ 17 mil em débitos, foi guinchado por agentes de trânsito e guardas municipais, na tarde desta quinta-feira (18). O carro estava na Avenida Vicente Machado, no Centro, e foi parado para fiscalização.

Foto: SMCS

Após consulta ao sistema, a equipe de fiscalização verificou que o veículo tinha mais de R$ 11 mil em débito por IPVA atrasado – que nunca foi pago – e cerca de R$ 5 mil em multas diversas, além do não pagamento de outras taxas obrigatórias, como licenciamento.

“Entre as multas, verificamos condutas que demonstram um caráter irresponsável para quem está a frente de um volante, podendo colocar a própria vida e a dos demais em risco”, pontua o secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel.

Excesso de velocidade, dirigir com farol apagado em rodovia, ultrapassar pelo lado direito e fazer manobras perigosas, como arrancadas bruscas, estavam entre as infrações de trânsito registradas por quem conduzia o veículo. Multas não pagas que tiveram valor multiplicado pela não identificação de condutor.

“O veículo estava registrado como pessoa jurídica, caso em que é obrigatório fazer a identificação do condutor infrator. Essa indicação deve ser feita dentro do prazo-limite que consta na notificação de autuação, que é o mesmo para apresentar defesa de autuação”, explica o secretário.

Caso isso não aconteça, uma nova multa é gerada, conforme previsto no artigo 257, parágrafo 8º do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), as chamadas multas de não identificação de condutor (NIC). Para seguir os trâmites necessários, o motorista deve acessar o site da Setran.