Divulgação

 

Após um esforço conjunto dos missionários redentoristas, do conselho de administração do Santuário, funcionários e voluntários, os frequentadores do Santuário do Rocio estão sentindo-se novamente animados. Prova disso é o estacionamento e os bancos lotados na missa das 20 horas do último dia 10 de agosto. Na ocasião, na praça da fé, estava um destacamento da PM para manter a segurança no local.

Era grande o número de famílias na igreja, uma vez que no horário noturno a maior parte dos trabalhadores já concluiu o expediente e pode acompanhar avós, tios, filhos e cônjuges na missa. Exemplo disso, Rondinelli Henrique estava no Rocio com a esposa Joice e a filha Yasmin. “Venho aqui porque minha esposa é muito devota e faz questão de vir à missa principalmente nas quintas-feiras” comenta Henrique.

Joice Bouvaquiades Henrique, 35, é nascida em Paranaguá, moradora na Vila Garcia, ela conta que traz da infância o costume de frequentar o Santuário do Rocio. “Lembro de vir aqui desde menina, minha avó Rosi era muito devota, vinham meus pais, irmãos, tios e primos. Todos os anos também viemos no período da festa para participar da novena, da procissão e até passear porque, apesar de nunca estar tão bem cuidado como deveria, este lugar é lindo”, afirma ela. Perguntada sobre se já conseguiu graças pedindo à Virgem do Rocio diz que foram tantas e até difícil de citar alguma específica. “Rezo aqui no Santíssimo e à Nossa Senhora do Rocio em todas as necessidades da minha vida, emprego, relacionamento, promoção no trabalho, melhoria financeira e doenças. Minha filha, apesar de ter só 12 anos, já fez duas cirurgias e precisei confiar totalmente na oração. Peço, volto pra casa e dias depois sinto que a questão deu uma clareada, sempre obtive resposta, então venho depois agradecer” completa Joice.

Através do facebook, pelo site, por cartas e testemunhos nas missas, o Santuário tem recebido inúmeros relatos de graças e até milagres alcançados por devotos que pedem à Virgem do Rocio sua intercessão. Alguns destes relatos são divulgados na revista mensal e no site do Santuário. Durante a festa da padroeira, em novembro, nas novenas e procissões, jornalistas encontram facilmente várias pessoas que sabem e aceitam contar sobre bênçãos recebidas.

Segundo Jorge Tarachuque, missionário redentorista nascido em Paranaguá e que já esteve em diversas partes do mundo, “Aqui é um dos lugares onde mais ouço testemunhos de graças alcançadas pela intercessão de Nossa Senhora. As cartas e mensagens que recebemos são a maior parte do interior do estado, onde percebo ser forte a fé na Virgem do Rocio, Padroeira do Paraná. Acho que o motivo são as romarias que recebemos todos os meses trazendo centenas de devotos. Contamos também as milhares de pessoas que participam da festa anual, a divulgação nos meios de comunicação e agora nas redes sociais, bem como a própria antiguidade e história deste lugar”, explica Irmão Tarachuque.

O ponto inicial registrado na história dos milagres atribuídos à Virgem do Rocio, está no ano de 1686, no registro do livro da igreja consta que houve uma peste (doença que acomete e mata muitas pessoas) e sua cura foi atribuída às fortes e constantes orações feitas no Santuário. Encontramos ainda em registros antigos, o fato repetido nos séculos posteriores com curas individuais e coletivas, como nos casos da Peste Bubônica, em 1901 e da Gripe espanhola, em 1918.

Muitos marinheiros, como os do navio “Raul Soares”,  “Philadelphia” e “Maria M” tiveram problemas entre os anos de 1931 e 1932, Eles também registraram histórias de socorro nas tempestades, encontro de familiares e cura de doenças através de orações feitas à Senhora do Rocio. Estes marinheiros tornaram-se devotos, alguns vieram morar próximo ao Santuário e ajudavam nas antigas procissões e festas que enchiam as ruas da cidade de Paranaguá como acontece até os dias de hoje.

“Quem desejar ler ou enviar testemunhos de milagres e graças pode utilizar o site, o facebook, enviar correspondência para o Santuário ou ainda nos procurar pessoalmente e dar seu testemunho nas missas da quinta-feira e na novena de sexta-feira” convida o missionário Tarachuque.

Serviço:

Site do Santuário: www.santuáriodorocio.com

Facebook: santuário.nsdorocio

Endereço: Praça da Fé, Bairro do Rocio – CEP 83221-525 – Paranaguá/PR

e-mail: [email protected]