Apesar da chuva desta quarta-feira (6), o volume pluviométrico ainda é insuficiente para repor a vazão de rios e poços afetados pela estiagem severa que atinge há 10 meses o Paraná.

Portanto, a Sanepar mantém o rodízio no sistema de abastecimento de Curitiba e Região Metropolitana, com programação até o dia 9 de maio (normalização no dia 10).

A Companhia informa que o horário de término do rodízio não representa o retorno imediato da água. O abastecimento é retomado, gradativamente, após a reabertura, para evitar alta pressão e rompimento de rede.

Foto: Divulgação/Sanepar

É possível consultar o mapa para saber a região afetada todos os dias. Na tabela, quando houver repetição, trata-se de regiões diferentes no mesmo bairro.

CONFIRA TABELA DE RODÍZIO DE 7 A 9 DE MAIO (normalização dia 10)

RACIONAL – A orientação é que os moradores façam uso racional da água, atentando para os hábitos de higiene, principalmente para a prevenção do coronavírus (Covid-19).

A prioridade deve ser alimentação e higiene pessoal. Outras atividades, como lavar carros, calçadas, regar jardins, devem ser adiadas para quando passar o período de estiagem.

A Sanepar reitera que as áreas de produção, tratamento, distribuição e controle operacional permanecem trabalhando 24 horas por dia.

CAIXA D´ÁGUA –Só ficarão sem água durante este período os clientes que não têm caixa-d’água no imóvel, conforme recomendação da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). A Sanepar recomenda que cada imóvel tenha uma caixa-d’água de pelo menos 500 litros. Assim, é possível ter água por 24 horas, no mínimo.

A orientação é evitar desperdícios, priorizando o uso da água para higiene pessoal e alimentação. A Sanepar conta com a colaboração de todos!

AVISOS POR SMS – A Sanepar envia SMS (mensagem de texto para o celular) com avisos de falta d´água e outras orientações aos clientes que cadastrarem o seu telefone e autorizarem o envio das mensagens.

A atualização dos dados cadastrais pode ser feita no aplicativo Sanepar Mobile ou no site (na aba Clientes – Outros Serviços – Atualização Cadastral). Para qualquer acesso, o cliente precisa do número da matrícula do imóvel.

Atualmente, no Estado, cerca de 2 milhões de clientes já cadastrados para receber avisos em seu telefone celular.