Diante da severa estiagem que atinge os reservatórios da região metropolitana de Curitiba (RMC), a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) anunciou na tarde desta terça-feira (11) que vai apertar o rodízio de água nos bairros. Agora, ao invés de um dia sem água para quatro com, os bairros da RMC terão abastecimento por 36 e ficarão sem por um período de também 36 (24 horas sem abastecimento + até 12 de recuperação).

Foto: Djalma Malaquias – Banda B

De acordo com o diretor de Operações da Sanepar, Sergio Wippel, a expectativa da Sanepar é que o rodízio seja pouco sentido nas residências urbanas. “Como possuem caixas dimensionadas pela ABNT, os moradores dessas regiões vão sentir pouco. Nas áreas mais distantes, sabemos que o problema é mais grave e até por isso a Sanepar está disponibilizando caixas para as famílias mais carentes”, explicou.

A Sanepar trabalha com quatro parâmetros para distribuição de água, divididos entre as letras A, B, C e D. Até o momento, a região estava no patamar B, que é o de um dia sem água para quatro com. O patamar 36 x 36 é o previsto na letra C. Há um aperto ainda maior que é o previsto na letra D, que significa apenas 24 horas com garantia de água, frente a 48 entre falta de água e recuperação do sistema.

No parâmetro B, a Sanepar estima uma economia de 6%. No C, a expectativa é de uma economia de até 20%. Segundo Wippel, a normalização, e consequente parâmetro A, depende de uma sequência significativa de chuvas. “Precisaríamos ter nos próximos meses voltar chuvas acima da média ou pelo menos igual à média histórica. Só uma chuva não é suficiente e os órgãos de controle não estão identificando uma sequência significativa nos próximos meses”, disse.

Diante da situação, a Sanepar pede colaboração de todos os usuários. Entre as atitudes simples apontadas pela companhia está a redução do tempo de banho e fechar a torneira ao escovar os dentes.