O candidato à Prefeitura de São Paulo Celso Russomanno (Republicanos) afirmou que Jair Bolsonaro (sem partido) vai ajudá-lo na campanha para responder à frente de oposição ao presidente criada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB).

“Eu não pretendia entrar nas decisões de eleições municipais, mas Russomanno é amigo de velha data e estou pronto para ajudá-lo no que for preciso”, disse Bolsonaro ao lado do candidato em São Paulo nesta segunda-feira (5).

SÃO PAULO, SP, 05.10.2020: – – O candidato à Prefeitura de São Paulo Celso Russomanno (Republicanos), e o presidente Jair Messias Bolsonaro falam ao público após reunião no Aeroporto de Congonhas, na zona sul da cidade de São Paulo, nesta segunda-feira (5). (Foto: Ettore Chiereguini/Agif/Folhapress)

Russomanno atribuiu o embarque de Bolsonaro já no primeiro turno a uma resposta a Covas, que tem uma coligação de 11 partidos, costurada pelo governador João Doria (PSDB).

Doria é potencial presidenciável em 2022 e é considerado adversário por Bolsonaro.

“O que é triste é eles terem armado uma frente para combater o presidente Bolsonaro, usando a prefeitura inclusive, para fazer esse tipo de coisa. […] Não é assim que se faz política. Então, essa frente que eles estão criando aí, para combater o presidente Bolsonaro, não vai dar em absolutamente nada, pode ter certeza”, disse Russomanno.