Responsável por administrar sete praças de pedágios no Paraná, a CCR RodoNorte anunciou que poderá voltar a cobrar o valor original da tarifa a partir do dia 14 de outubro. A cobrança parcial, de 30%, foi empregada no Estado em 27 de abril de 2019.

O anúncio foi feito um dia após a Ecovia, concessionária que administra o trecho Curitiba-Litoral da BR-277 e as PRs 508 e 407, divulgar que retomaria a tabela normal das tarifas de pedágio a partir desta terça-feira (29).

Redução

A redução da tarifa em abril do ano passado faz parte do cumprimento de um acordo de leniência com o Ministério Público Federal (MPF). Na ocasião, a empresa confessou à força-tarefa da Lava Jato ter praticado crimes e se comprometeu a pagar multa de R$ 750 milhões. Deste montante, R$ 350 milhões seriam utilizados na redução da tarifa para os usuários.

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Em nota divulgada nesta terça-feira (29), a RodoNorte alegou que o retorno à tarifa convencional se dá pelo alcance do valor de R$ 350 milhões. “Com o cumprimento dessa obrigação, a tarifa deverá retornar ao valor original à zero hora do dia 14/10/2020”, diz no site.

Ao concluir, a concessionária afirmou que segue cumprindo todas as demais obrigações previstas no acordo assinado com o MPF.

Praças

As praças administradas pela RodoNorte estão nas BR-277 e 376, e PR-151:

Praça São Luiz do Purunã: BR-277 (Balsa Nova)

Praça Witmarsum: BR-376 (Palmeira)

Praça de Pedágio Carambeí: PR-151 (Carambeí)

Praça de Pedágio Tibagi: BR-376 (Tibagi)

Praça Jaguariaíva: PR-151 (Jaguariaíva)

Praça de pedágio: BR-376 (Imbaú)

Praça de pedágio: BR-376 (Ortigueira)

Valores