Quase uma semana após autorizar, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) voltou atrás e decidiu restringir as atividades presenciais extracurriculares nas escolas particulares de Curitiba. De acordo com documento assinado pela secretária Márcia Huçulak, nesta terça-feira (15), a atitude decorre da “não concordância, por parte do Ministério Público Estadual, das definições do Comitê de Técnica e Ética Médica”.

Foto: SMCS

O documento ainda diz que, “mesmo mantendo a convicção da decisão tomada anteriormente e da procedência de todos os argumentos, a revogação decorre da possibilidade de responsabilização administrativa, civil e criminal do membro do Comitê de Técnica e Ética Médica, individualmente”.

Com a revogação, as escolas ficam novamente proibidas de receber alunos para as atividades extracurriculares, como prática de esporte, aulas de idiomas, música, além de atividades individuais de apoio às aulas virtuais e atendimentos pedagógicos individuais, entre outras.