Diante de uma alta na taxa de transmissão do coronavirus, a Prefeitura de Curitiba decretou a retomada da bandeira laranja nesta sexta-feira (4). Com a decisão, a capital paranaense volta a adotar medidas restritivas em várias atividades econômicas. No boletim divulgado, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) confirmou 495 novos casos e 12 mortes por Covid-19. O novo decreto começa a valer na próxima segunda-feira (7) e está detalhado aqui.

Foto: Daniel Castellano / SMCS

De acordo com a secretária Márcia Huçulak, a movimentação da cidade tem preocupado muito a SMS, o que levou ao decreto. “Foi um balde de água fria para nós, na semana passada houve uma euforia para nós, mas infelizmente o quadro permanece. Em proteção ao cidadão curitibano, precisamos tomar essa medida, mesmo que algumas pessoas fiquem com muita raiva da gente”, disse.

Ao falar da mudança, Huçulak destacou que as aglomerações ocorridas no último fim de semana contribuíram para a mudança.

A mudança de bandeira em Curitiba leva em conta a taxa de transmissão e também a disponibilidade de leitos na cidade. Nesta sexta, o total de casos ativos é de 4.576 e a taxa de transmissão é superior a 1. Isso significa que cada infectado pela doença está transmitido o vírus para pelo menos mais uma.

Já a taxa de ocupação dos 349 leitos de UTI do SUS exclusivos para covid-19 é de 81%. Há 67 leitos de UTI do SUS livres em hospitais de Curitiba.

Boletim

O boletim divulgado confirmou mais 495 casos de covid-19 e 12 óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus. Curitiba chega, agora, a 1.051 mortes provocadas pela doença.

Dos 12 óbitos, cinco ocorreram nas últimas 48 horas, outros sete aconteceram entre os dias 24 de agosto e 1º de setembro e estavam em investigação. As novas vítimas são nove homens e três mulheres com idades entre 55 e 97 anos.

Dois pacientes tinham menos de 60 anos de idade. Todos os 12 estavam internados e apresentavam alguma comorbidade como fator de risco para as complicações da doença.

Com os novos casos confirmados, 34.812  moradores da cidade testaram positivo para a covid-19 desde o início da pandemia – 29.185 estão liberados do isolamento e sem sintomas da doença.