A Prefeitura de Guarapuava, no Centro-Sul do Paraná, decidiu não retomar as aulas nas escolas municipais da cidade até o fim de 2020. O anúncio foi feito pelo prefeito Cesar Silvestri Filho, nesta terça-feira (22), após consulta com mais de 7,3 mil pais e servidores das instituições. Segundo a administração municipal, cerca de 90% dos participantes da votação optaram pela não retomada até dezembro.

Foto: EBC

Em vídeo postado nas redes sociais, Cesar Silvestri falou sobre o assunto. “Não podemos mobilizar mais de 70 escolas, criar todo um esforço e ter cerca de 10% das crianças nas salas de aula. Não faz sentido a retomada do conteúdo agora, que era nosso objetivo, para assim minimizar o prejuízo pedagógico, mas alcançar uma pequena parcela. Nossa decisão e anúncio, respeita principalmente a previsibilidade para todos”, disse.

Com a decisão, as crianças da cidade vão continuar recebendo o conteúdo de forma remota.

Guarapuava tem 724 casos confirmados de Covid-19 e nove mortes pela doença.

Números

Ao todo, 7315 famílias participaram da votação, registrando apenas um voto independentemente do número de alunos matriculados na rede.

Nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), foram 964 votos. Ao todo, 89,3% decidiram não apoiar o retorno.

Nas escolas municipais, que abrangem de 1ª a 5ª série, 6351 famílias foram consultadas e 92,7% informaram que não mandariam seus filhos para a aula.

Já entre os servidores, a participação foi bastante ampla e alcançou cerca de 80% da categoria. Entre os 1703 votos, 91,2% informaram que não gostariam que as aulas fossem retomadas em 28 de setembro.

Escolas particulares

Cesar Silvestre ainda comentou o apelo para a retomada nas escolas particulares, mas destacou que a decisão cabe ao Governo do Paraná. “De qualquer forma, caso as particulares entendam pela não retomada em 2020, convido para discutir a retomada conjunta e antecipada no ano que vem”, concluiu.