Reunidos por videoconferência na tarde desta quarta-feira (9), os prefeitos da região metropolitana de Curitiba decidiram manter os atuais decretos de controle do coronavírus. Havia uma expectativa de que os prefeitos acompanhassem a Secretaria Municipal de Saúde da capital, que decretou bandeira laranja na última segunda-feira (7), mas as cidades entenderam que a atual estabilidade permite o funcionamento do comércio sem restrições mais rígidas no momento.

Foto: Arquivo AEN

“Como é de praxe, a gente ouve primeiramente todas as informações técnicas do Governo do Estado e de mais entidades, além da Prefeitura de Curitiba, e os prefeitos deliberaram sobre o tema. Existe uma certa estabilidade com relação aos casos, pelo menos nas últimas três semanas e esses números nos permitem manter os atuais decretos”, explicou o prefeito de Fazenda Rio Grande e presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec), Marcio Wozniack.

Cada prefeitura tem autonomia para definir o próprio decreto, mas em sua maioria as cidades têm seguido uma base efetiva do que é discutido no Fórum Metropolitano de Combate à Covid-19. Os atuais decretos permitem, por exemplo, o funcionamento do comércio, desde que sejam respeitados todos os protocolos sanitários de combate à doença, como o uso de máscaras e a disponibilização de álcool em gel.

Como os números da doença no feriado ainda não entraram na contagem, o presidente da Assomec disse ainda que o fórum pode voltar a se reunir ainda nesta semana para eventuais novas restrições.

Aglomerações

Outro ponto discutido durante o fórum foram as aglomerações vistas em cidades metropolitanas nos últimos dois fins de semana. Segundo Wozniack, os prefeitos estão preocupados com a situação. “Os municípios alertaram e cada um vai reforçar o controle de parques e algumas áreas de aglomeração”, disse.

Bandeira laranja em Curitiba

Na capital paranaense, a prefeitura voltou para a situação de risco médio de contaminação pelo coronavírus. A cidade voltou a adotar a bandeira laranja, depois de três semanas com a bandeira amarela (alerta). As medidas provocam uma espécie de ‘lockdown’, principalmente aos domingos.

Já os bares, não podem abrir em Curitiba.