Os prefeitos da região metropolitana de Curitiba decidiram, em reunião realizada com a participação do Governo do Estado nesta segunda-feira (10), individualizar um pouco mais as ações de retomada econômica em meio a pandemia do coronavírus. O entendimento é de que os números ainda são muito altos e que os decretos restritivos devem permanecer, mas que algumas cidades já conseguem possibilitar regramentos rígidos de higiene e garantir a retomada.

Foto: Divulgação

Em entrevista à Banda B, o prefeito de Fazenda Rio Grande e presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec), Márcio Wozniack, explicou que o poder de fiscalização precisa ser forte nesse momento. “O entendimento é de que cada município consegue regrar com um pouco mais de liberdade. Por unanimidade a maioria decidiu manter o comércio fechado no domingo, mas a maioria entende que precisamos ser parceiros nessa retomada econômica”, disse.

O Fórum Metropolitano de Combate à Covid-19 foi criado para criar alternativas conjuntas de combate ao vírus. A secretária municipal da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, e o chefe da Casa Civil do Paraná, Guto Silva, também participaram do encontro desta segunda-feira.

Sobre a reabertura dos mercados aos domingos, Wozniack disse não acreditar nisso no próximo fim de semana, mesmo com a maior liberdade a cada município. “Toda cautela é importante ainda nesse momento. A gente observou uma pequena melhora, mas nada significativo que permita o luxo de dizer que está tudo bem”, comentou.

Aulas

Outro ponto ventilado no Fórum foi a retomada das aulas na região metropolitana. Segundo Wozniack, os prefeitos devem ser chamados ainda nesta semana para uma nova discussão. “O governo foi muito claro em dizer que os prefeitos serão chamados para as coordenadas. E, sem imposição, os municípios que se sentirem seguros, pode colocar suas atividades. Há muita pressão, principalmente dos colégios particulares, que conseguem fazer um regramento melhor e precisam voltar para discutir o próximo ano letivo. Mas, com diálogo, iremos definir se é hora de retomar aulas ou não”, concluiu o presidente da Assomec.

Os novos decretos municipais serão publicados individualmente ao longo da semana.