O prefeito de Laranjeiras do Sul, no Centro-Sul do Paraná, Berto Silva, revelou em entrevista ao Portal Catve, na manhã desta quinta-feira (22), que o sequestrador da filha mora a 60 metros da casa dele. Tamires Gemelli da Silva Mignoni foi sequestrada na última sexta-feira (16), em Erechim, no Rio Grande do Sul. Ela retornou para casa na noite desta quarta-feira (21) após trabalho conjunto das polícias civil dos dois estados.

Reprodução

Durante a entrevista, Silva disse o homem que teria planejado o sequestro é praticamente seu vizinho. “É uma pessoa fria, calculista. A mulher dele também participou e não sabemos quantos mais. O fato que eu nunca imaginei que minha filha seria vítima de um sequestro. Ela foi pinçada, foi um crime encomendado. Ela foi pega na frente de uma unidade de saúde e arrancada quando saía para almoçar”, disse.

Na manhã desta quinta-feira, o estado de saúde de Tamires era bom. “Ela está bem do ponto físico, mas muito abalada do ponto de vista psicológico. Terá que passar, obviamente, por um tratamento, já que ninguém sai de um cativeiro como entrou. Mas, ela não sofreu agressões físicas, abusos e se alimentou”, explicou Berto Silva.

A motivação para o crime ainda não está clara e a Polícia Civil segue investigando o caso.

Volta para casa

Tamires retornou para casa após mais de 130 horas do sequestro. Tamires chegou a Laranjeiras já na madrugada de quinta (22) e foi recebida com festa por uma multidão.

Ela foi localizada em Cantagalo, cidade a menos de 40 quilômetros de Laranjeiras do Sul, em ação conjunta de policiais civis do Tigre (Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial), do Paraná, e do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), do Rio Grande do Sul. Três pessoas, sendo dois homens e uma mulher, foram detidos no cativeiro onde a médica era mantida refém.

Confira a entrevista completa no Portal Catve clicando aqui.