Internado há um mês e meio, o prefeito de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, Marcelo Puppi (DEM), morreu na madrugada desta quinta-feira (7) no Hospital Nossa Senhora do Rocio. Ele contraiu o coronavírus, teve complicações e não resistiu à doença. Puppi deixa esposa e filhos.

Foto: Prefeito Marcelo Puppi tinha 61 anos. Divulgação

A informação foi confirmada pelo hospital. Na quarta-feira (6), havia notícias de que Puppi estaria sem reação cerebral, mas uma nota durante a noite confirmou que o prefeito apresentava a estímulos. Durante a madrugada, no entanto, o prefeito teve uma piora e faleceu.

Internado

O prefeito de Campo Largo estava internado no Rocio desde o dia 25 de novembro, um dia depois de confirmar por meio de um exame laboratorial a contaminação pelo coronavírus. Dois dias depois, ele já apresentou piora no quadro de saúde e precisou ser transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Segundo boletim médico divulgado diariamente, Puppi precisou ser entubado no dia 14 de dezembro ao ter piora no quadro respiratório, e no dia 5 de janeiro retornou para o coma induzido.

Contaminação

A esposa de Puppi, Daniela Corsini Puppi, também chegou a ser internada, mas recebeu alta hospitalar dias depois.

Eleições

Marcelo Puppi foi reeleito prefeito no dia 15 de novembro com 39,26% dos votos.

Governador

Por meio de nota, o governador Carlos Massa Ratinho Junior manifestou imenso pesar e consternação pela morte do prefeito de Campo Largo, Marcelo Puppi. “Me solidarizo à família e amigos neste momento dor e tristeza. Meu profundo sentimento de condolências e de que a fé em Deus ampare seus corações, assim como o de todos os paranaenses que perderam pessoas queridas nestes tempos tão difíceis impostos pela Covid”, afirma o governador.