A Delegacia de Colombo, na região metropolitana de Curitiba, apreendeu nesta sexta-feira (8) o veículo suspeito de atropelar e matar a pequena Yohana Gabrielly Fernandes Pereira, de cinco anos. Trata-se de um veículo de luxo do modelo Cruze, que foi localizado após intenso trabalho de investigação da Polícia Civil, com análise de câmeras de segurança da Rodovia da Uva e também do entorno. O automóvel chegou até a delegacia durante a tarde ainda com marcas do atropelamento.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Irineu Portes, a polícia já havia identificado o carro e, por duas vezes, esteve na residência do motorista de 28 anos. “Conversando com moradores do entorno, conseguimos uma pessoa que relatou que o veículo apareceu amassado no domingo. Procuramos em todas as oficinas no entorno, mas não tivemos sucesso. Ainda ontem, porém, o advogado dele nos procurou informando que se entregaria”, disse.

O carro foi encontrado no bairro São Braz, em Curitiba, onde estava parcialmente desmontado, principalmente na área do impacto.

O motorista foi identificado como Luiz Henrique dos Santos. Em depoimento, ele afirmou que retornava de Bocaiúva do Sul, onde esteve em uma confraternização na casa da sogra. No momento do acidente, ele estava com o filho de um ano e a esposa dentro do carro. “Ele diz que havia bebida alcoólica na confraternização, mas que não fez uso. No depoimento, ele afirma que não trafegava em alta velocidade, que estava com os faróis acesos e que não furou nenhum sinal”, comentou Portes.

Luiz Henrique não negou ter visto o acidente e garantiu que um familiar foi até o local após o atropelamento.

A Polícia Civil agora quer ouvir a esposa dele e mais pessoas da confraternização para confirmar se ele de fato não fez consumo de álcool. Além da omissão de socorro, o motorista vai responder inicialmente por fraude processual, uma vez que o veículo já estava sendo modificado.

O acidente

Yohana morreu na noite do último sábado (2), após ser atropelada por um carro na Rodovia da Uva, em Colombo. O acidente aconteceu no bairro Roça Grande e o motorista fugiu do local.

Yohana morreu aos cinco anos

Testemunhas afirmaram à polícia que um carro teria o furado o sinal vermelho, provocando a batida.

A vítima chegou a ser transportada para o pronto-socorro, mas não resistiu.

Na terça-feira (5), amigos e familiares paralisaram o trânsito para pedir justiça. Com gritos e uma faixa, os manifestantes protestaram pela morte da menina, de apenas cinco anos, atropelada por um carro na respectiva rodovia na noite do último sábado (2).