Desde o início da pandemia de coronavírus, em meados de março, o coordenador de Comunicação e Eventos da Lapa, Márcio Assad, passou a pensar em uma retomada das atividades turísticas, se preparando e buscando um crescimento com as adversidades. “Antagonicamente ao que parecia um tragédia, nos reciclamos e fizemos da crise uma oportunidade”, disse Assad ao Jornal Metropolitano, da Rádio Banda B. Durante a entrevista, ele ainda afirmou que a histórica cidade da região metropolitana de Curitiba está preparada para receber os turistas.

Centro Histórico da Lapa.
Foto: Divulgação Paraná Turismo

 

“Nós fomos pioneiros ao falar em retomada, pensando na requalificação de pessoas e empresas na nossa cidade. Criamos a ‘Lapa e o Novo Normal’, que virou um case de sucesso, contanto com apoio do Sebrae e do BRDE. Criamos nesta semana um Núcleo de Cultura, Turismo e Gastronomia, pensando na retomada pela gastronomia. Os museus foram reabertos no último fim de semana e agora é hora de colocar em prática o que aprendemos com as adversidades”, afirmou Assad, que é um entusiasta do turismo metropolitano.

Para Assad, o processo de retomada na Lapa vai passar diretamente por um turismo familiar ou personalizado, com atendimento de até 15 pessoas. “Reabriremos muito melhor do que fechamos. Sentimos por muito tempo o impacto econômico, porque é uma verdadeira guerra, mas já de imediato trabalhamos a retomada. Houve uma capacitação dos empresários e funcionários, que ainda é uma constante, para um atendimento diferenciado devido à pandemia”, salientou.

Márcio Assad, coordenador geral de Comunicação e eventos da Lapa (Foto: Reprodução)

 

Além do apoio do Sebrae com a qualificação, o BRDE também foi importante na disponibilização de créditos aos empreendedores. “Com o Núcleo da Cultura, teremos linha de crédito de toda o porte, com todo o empresário lapeano tendo esse suporte, com a ajuda do BRDE. Hoje, passados alguns meses do fechamento, estamos absolutamente cumprindo o cronograma e indo além”, ponderou.

IFPR

Ainda na entrevista, o coordenador de Comunicação e Eventos contou sobre uma parceria inédita com o Instituto Federal do Paraná (IFPR). “O reitor Odacir Antonio Zanatta viu o nosso projeto de retomada e levou a outros reitores, tornando um case de sucesso. O IFPR vai fomentar alguns projetos, dentro deles uma cadeia produtiva de flores na cidade, com todo cuidado ambiental, capacitação de água da chuva, para embelezamento da Lapa e, no futuro, comercialização das plantas”, concluiu.

O Jornal Metropolitano, apresentado por Luiz Henrique de Oliveira e Elizangela Jubanski, vai ao ar aos sábados (às 23h) e domingo (às 6h). Pioneiro, o programa destaca os principais aspectos da região metropolitana de Curitiba