Piraquara, município metropolitano. Foto: Divulgação

 

O município de Piraquara receberá a partir desta quinta-feira (10) alunos da Universidade de Harvard (EUA) para o Public Health Collaborative Course in Brazil, grupo especialista em estudos sobre a área da saúde pública. Essa é a primeira vez que dois municípios do sul do Brasil são escolhidos para participar da programação. Além do município metropolitano, Paranaguá, litoral do Estado, também fará parte dos estudos. O curso promoverá o encontro de 15 estudantes de pós-graduação norte-americanos, 15 brasileiros, além de professores e pesquisadores dos dois países.

De acordo com a secretária de saúde de Piraquara, Maristela Zanella, após a acolhida dos estudantes e profissionais, a gestão já está preparada para iniciar o repasse de informações, por meio de indicativos e dados. “Eles vem ao Brasil para conhecer o nosso Sistema Único de Saúde (SUS) na prática, a política de saúde eles já têm conhecimento, o que vai acontecer é mais um trabalho na prática. Eles vão acompanhar nossos serviços, principalmente, na atenção básica. Eles circularão nas unidades de saúde, vão acompanhar o processo de trabalho, terão contato com a população, vão acompanhar nossos agentes comunitários em visita domiciliar e também na área de vigilância e saúde, principalmente, quanto à tuberculose. Saber mais sobre o tratamento no município”, descreveu a secretária, em entrevista à Banda B.

Além do atendimento direto à população, os pesquisadores também terão acesso à gestão de recursos na área saúde e participação efetiva dos moradores no planejamento. “Quanto se aplica na saúde pública do município será tema importante para eles para que saibam quanto se investe. Nosso Conselho Municipal e Local da Saúde também será mostrado para que entendam de que forma a nossa comunidade tem participado na gestão do SUS no município”, completa Maristela.

Durante a formação, serão realizadas palestras, discussões, visitas a unidades de saúde e equipamentos de atendimento especializado de Piraquara, e trabalho em grupo. Além da tuberculose, outras doenças e assuntos específicos serão abordados no estudo: HIV/AIDS, dengue, saúde mental e violência. Os alunos trabalharão em grupos de seis pessoas, três de Harvard e três do Brasil, cada grupo com um tópico.

“O importante é que eles venham e identifiquem nossos avanços, mas também nossas fragilidades e problemas, também. A partir daí, podem surgir campos de pesquisa. Estamos abrindo nossos indicadores reais, um dos problemas graves que possuímos é a mortalidade infantil. Outro ponto é a escassez de médicos, temos dificuldade enorme de fixar médicos na nossa rede. A partir disso, podem surgir interesses de pesquisas e isso trazer propostas e melhorias na nossa área de atenção básica no município”, acredita a secretária de saúde.

Parceria

Piraquara possui uma parceria importante com a Universidade Federal do Paraná (UFPR), o que deu oportunidade para que fosse escolhida pela Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard para o curso entre pesquisadores. “O município foi escolhido em razão da parceria com a UFPR através do Programa de Residência Multiprofissional e Médica. Outro fator atrativo é a rede de Atenção Básica estruturada que Piraquara possui. Atualmente Piraquara é um dos municípios, de médio porte, da metropolitana com cobertura populacional da Estratégia Saúde da Família acima de 55%”, explicou a Secretária de Saúde, Maristela Zanella.

Recepção

A recepção dos participantes do curso será no dia ​10 de janeiro, às 13h30, no Complexo Administrativo Vila da Cidadania. Na oportunidade, será feita a apresentação da Rede Municipal de Saúde e projetos desenvolvidos em Piraquara pelos residentes do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família da UFPR. Eles permanecem em Piraquara até o dia 16 de janeiro.