A análise realizada pelo Instituto de Criminalística na BR-277, após a tragédia que deixou oito mortos em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, aponta que o caminhão envolvido na colisão estava dentro da velocidade máxima permitida para o trecho. Segundo a perícia, o motorista dirigia a uma velocidade de 75 km/h no trecho que tem máxima permitida de 80 km/h.

PR – ACIDENTE/PARANÁ/MORTES – GERAL -Foto: ERNANI OGATA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

O documento, que ainda não foi finalizado, vai de encontro com o trabalho de investigação realizado pela Polícia Civil. Segundo o delegado Fábio Machado, o caminhoneiro foi mais uma vítima da tragédia. “Ele foi vítima como todas as pessoas que estavam naquele local. Durante o depoimento, ele se emocionou ao lembrar do que viu no local, uma cena horrível”, disse o delegado.

Um dos responsáveis pelo laudo, o perito Fernando Imay, afirma que o acidente foi um dos mais impactantes em que já trabalhou. “É muito impactante, mesmo para nós. Mas, a partir do momento em que o choque passa, precisamos passar para o modo operacional. Eu gosto de entender a lógica do fato e começar de fora para dentro”, explicou.

O prazo legal para a entrega do laudo é de dez dias, mas pode ser prorrogado por até 30, a depender da complexidade.

Investigações

O laudo é apenas mais um elemento que irá integrar o inquérito da Delegacia de São José dos Pinhais. No momento, a Polícia Civil está ouvindo as testemunhas do acidente.

O delegado Fábio Machado quer saber o motivo de a concessionária Ecovia não interditou a rodovia devido a falta de visibilidade. “Vamos ouvir os representantes da concessionária que administra a rodovia para que também eles possam nos explicar por que no dia não havia batedores, já que a visibilidade estava muito baixa no local. Explicar para a gente porque eles não fecharam a rodovia para evitar esse tipo de acidente, como aconteceu ontem, por exemplo”, disse, em entrevista à Banda B.

Acidente

O gravíssimo acidente aconteceu por volta das 22h30 deste domingo (2), no quilômetro 77 da BR-277. Entre os veículos – um caminhão, cinco motocicletas, 15 carros e uma viatura da Polícia Militar (PM). Cerca de dez ambulâncias foram acionadas. Ao todo, foram 22 feridos no local e oito mortes.