Uma mulher procurou a justiça de Cascavel, no oeste do Paraná,  depois de ter o valor referente ao auxílio emergencial, pago em função da pandemia, indevidamente bloqueado pela Cielo, em maio deste ano.

Como o aplicativo Caixa Tem estava apresentando problemas, ela resolveu depositar o valor na conta Cielo Pay que possui. Foram dois depósitos, um no valor de R$ 600 e outro de R$ 500. A empresa no entanto, bloqueou o valor por 180 dias afirmando que os repasses pareciam suspeitos. Foram várias tentativas de liberar o dinheiro, sem sucesso.

Ilustrativa

A juíza Jaqueline Allievi destacou que normalmente o caso de bloqueio de valores é considerado um mero aborrecimento mas, neste caso, o descaso com que a consumidora foi tratada pela ré ultrapassou o aceitável, cabendo dano moral. Assim, além de liberar os R$ 1.100, a Cielo que pagar mais R$ 1 mil. Ainda cabe recurso da decisão.

Leia AQUI a reportagem completa da CGN, portal parceiro da Banda B