Pacientes com covid-19 em Curitiba e região metropolitana já estão sendo transferidos para o interior do Paraná. A informação foi confirmada à Banda B, na tarde desta terça-feira, pelo diretor de gestão em vigilância da Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), Vinicius Filipak. Ainda, de acordo com o diretor, 16 pacientes, só na região metropolitana de Curitiba (RMC), sem contar a capital, aguardam uma transferência para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 18 para um leito de enfermaria.

(Foto: AEN-PR)

 

Filipak afirmou que o processo de transferência para o interior é dinâmico e acontece independente da pandemia de covid-19, mas que por conta da infecção isso ficou ainda maior. “É um processo dinâmico e que é utilizado independente da covid-19, sendo direcionados aos hospitais da rede, sendo covid ou outras urgências. Procuramos a transferência o mais perto possível, mas para o hospital que tenha como atender. Podem ser transferidos para Campos Gerais (Ponta Grossa) e região Central (Guarapuava e Telêmaco Borba). Isso é um processo recorrente e que já está acontecendo. Sem dúvida por uma demanda maior na covid, vai acontecer em uma maior monta”, explicou à Banda B.

O diretor de gestão trouxe ainda um panorama atual dos leitos na região metropolitana de Curitiba. “A região metropolitana de Curitiba tem hoje uma demanda de 16 pacientes por uma vaga de UTI e 18 de enfermaria. Eles deverão ser deslocados durante o dia, por isso é necessário que a população entenda a situação critica que estamos vivendo neste momento. Mesmo tendo leito, isso não garante que o paciente vá sobreviver. 20% dos pacientes internados morrem”, descreveu.

Filipak vai participar, na tarde de hoje, de uma reunião com prefeitos da RMC para se falar de prevenção e até medidas restritivas para desafogar o sistema de saúde. “Nós estamos fazendo todo o possível para ampliar o atendimento. A reunião vai tratar assuntos de prevenção e evitar a contaminação. É o momento mais crítico da pandemia e não haverá garantia de assistência para todos se continuar assim”, concluiu.

Toque de Recolher

Um toque de recolher, possivelmente entre as 23h e 5h do dia seguinte, será adotado pelo Governo do Paraná, como tentativa de frear os números assustadores de covid- 19. Por meio de nota, a Secretaria do Estado da Saúde (Sesa) confirmou o toque de recolher e ainda pediu o trabalho remoto nas empresa, confirmando que isso será adotado pelo Governo do Paraná.