Um projeto inovador em Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba, coloca jovens que moram em abrigos de acolhimento no mercado de trabalho. São meninos e meninas que vivem uma situação social complicada, sem o apoio da família e que, com essa oportunidade, conseguem vislumbrar um horizonte diferente.

(Foto: EBC)

 

Em entrevista à Banda B nesta quarta-feira (16), o juiz Thiago Bertuol de Oliveira, da Vara da Família de Fazenda Rio Grande, responsável pelo projeto ‘Fábrica de Oportunidades’, destacou que por serem mais velhos estes jovens não conseguem uma família para adoção e, com isso, a inserção no mercado de trabalho fará toda a diferença. “O programa trabalha com jovens afastados da família, por questões de violência ou falecimento dos pais. Começamos a trabalhar autonomia e independência, preparando eles para a vida adulta. Temos o apoio do Sistema Fiep, iniciativa privada, na busca direta por vaga deles como estagiários ou jovens aprendizes”, descreveu Bertuol.

Atualmente são três parceiros já com contratações destes jovens e outros três que farão isso a partir de janeiro. “A gente vê que o maior número de desempregados na pandemia são os jovens. Adolescente em situação desfavorável é mais difícil e para os acolhidos ainda mais, porque não tem a família ao lado para dar o apoio. Quem mais merece parabéns é realmente a iniciativa privada, porque é quem adere e percebe o papel dentro da sociedade. Nós somos apenas uma enzima para que a coisa possa acontecer”, ponderou o juiz.

De acordo com o juiz, os jovens têm aceitado muito bem a ideia. “Alguns adolescentes demoram para compreender a dimensão da importância do trabalho, mas o pessoal da psicologia ajuda nisso. A maior parte percebe que isso será o melhor pro futuro, então ficam motivados, especialmente vendo os colegas já contratados”, contou, salientando a importância de se manter um acompanhamento dos que forem contratados. “O poder judiciário trabalha ao lado da iniciativa privada tanto na contratação quanto no período de estágio. Se o adolescente não vai bem, isso nos é passado para uma conversa com eles, por isso caminhamos lado a lado”, concluiu.

Apoio importante

Acinfaz recebeu nesta semana o juiz de Fazenda Rio Grande (Foto: Divulgação)

 

Um apoio importante recebido nesta semana para o Fábrica de Oportunidades foi da ACINFAZ (Associação Comercial e Industrial de Fazenda Rio Grande), que recebeu nesta semana o juiz Thiago Bertuol de Oliveira. “Julgamos interessante pensando no ponto de vista social e nos colocamos à disposição, mostrando até onde está o nosso alcance. Várias situações foram passadas. Iremos fazer um protocolo de intenções para consolidar esse programa e se tornar até referência para outras cidades”, destacou à Banda B o presidente da ACINFAZ, Gastão Fabiano Gonchorovski.

Para Gonchorvski, o projeto vem para trazer uma oportunidade única aos jovens de abrigos. “O primeiro emprego sempre é bem difícil, normalmente vem por uma indicação, ainda mais quem não tem uma referência ou foi discriminado. Até por ser do poder judiciário, isso é valorizado ainda mais”, ponderou.

A ideia agora, em um futuro próximo, é buscar benefícios às empresas que apoiarem a iniciativa.