Com apenas 30 mil habitantes e 54 casos confirmados do novo coronavírus, o município de Campo Magro, na região metropolitana de Curitiba, faz durante todo esse fim de semana uma barreira sanitária. Apenas moradores da cidade poderão entrar no município. Visitas, turismo e outras passagens estão proibidas, segundo a administração municipal. Além dos casos confirmados, há outros 60 exames suspeitos. Oficialmente, duas pessoas já morreram da doença na cidade.

 

Barreira sanitária em Campo Magro, na RMC. Foto: Colaboração/Banda B

 

A principal entrada do município, limite com Curitiba, pela Avenida Manoel Ribas com a Gumercindo Boza, tem um efetivo que conta com Defesa Civil, Polícia Militar (PM) e equipes da Secretaria da Saúde.

O prefeito de Campo Magro, Claudio Cesar Casagrande, disse à Banda B que essa barreira sanitária acontece pela segunda vez nas entradas do município. “Esse já é o segundo fim de semana que fazemos isso. Muita gente retornando porque não estamos deixando entrar na cidade. São várias barreiras com Curitiba, com Campo Largo, Itaperuçu, Almirante Tamandaré. Além disso, são cinco equipes que estão rodando a cidade, monitorando comércio, proibindo ciclismo, pontos turísticos, restaurantes todos fechados. Isso tudo para poder conter”, descreveu.

A principal motivação para a barreira sanitária é o aumento no caso dos números confirmados da covid-19. “Nossos números estão elevados de casos confirmados, são duas mortes já e praticamente chegando perto de 60 casos, que estão aguardando a confirmação. A situação é muito crítica e nós precisamos do isolamento social, que as pessoas fiquem em casa sábado e domingo, pelo menos”, pediu o prefeito.

Quem entra?

Segundo o Casagrande, prefeito de Campo Magro, apenas entra no município moradores da cidade. “Tem que provar que mora no município, para visitar, turismo ou passeio, infelizmente, vai ter que retornar. Nem caminhão de mudança, entrega, nada. Estão sendo feitas as averiguações em ônibus, também”, concluiu o prefeito.

Além da entrada principal, há barreiras sanitárias em Campo Largo, no Trevo das Pedreiras; em Itaperuçu, no Juruqui; e na entrada por Almirante Tamandaré.