Reprodução

O Tribunal do Júri de Goioerê, no Centro-Ocidental paranaense, condenou a sete anos de prisão uma mulher que mandou matar o próprio marido, do qual estava se separando, para receber um seguro de vida. De acordo com a denúncia, a mulher contratou uma pessoa para cometer o crime em uma emboscada. Mesmo alvejada por um disparo de arma de fogo, a vítima conseguiu buscar socorro e sobreviveu. A tentativa de homicídio ocorreu em 9 de outubro de 2007.

Os jurados acolheram as teses apresentadas pelo Ministério Público do Paraná, considerando o homicídio tentado como duplamente qualificado (dissimulação e recurso que dificultou a defesa da vítima). A pena deverá ser cumprida em regime inicial semiaberto.

Quanto ao executor do crime, ainda não foi julgado – seu processo está pendente de julgamento de recurso no Tribunal de Justiça do Paraná.