Um posto de combustíveis localizado no bairro Sítio Cercado, em Curitiba, foi alvo de reclamações de alguns clientes, nesta quinta-feira (23), por supostamente estar vendendo gasolina misturada com água. Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra uma mangueira conectada a uma torneira ao lado de uma bomba de combustível e indo até uma abertura no chão na frente do estabelecimento. O posto se defendeu das acusações e disse que a cena faz parte de um procedimento de limpeza de poços de monitoramento dos lençóis freáticos e não de adulteração de combustível.

(Foto: Reprodução)

A Banda B entrou em contato com o gerente do local, que explicou que o procedimento é padrão e que o autor da publicação usou de “má-fé”.  “Esse vídeo que foi postado mostra a gente fazendo a limpeza dos poços de monitoramento do lençol freático. É um procedimento completamente normal e quem fez o vídeo usou de má-fé. Convido a todos para comparecer no posto e vou fazer a análise do combustível na hora”, disse ele.

O estabelecimento faria parte de uma rede com 14 postos e há 14 anos no mercado. “Aqui nunca tivemos problema nenhum. A empresa faz parte de um grupo que está há 14 anos no mercado e que tem 14 postos de gasolina. Nunca nenhum deles foi fechado por qualquer irregularidade”, contou o gerente.

ANP

Em nota, a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) afirma que pelas imagens, não é possível dizer, com certeza, qual o procedimento que foi realizado. Porém, a explicação do posto seria compatível com um procedimento de checagem preventiva no sistema que evita a contaminação do tanque de combustível com águas pluviais e outros contaminantes.

A agência complementa que, nos últimos cinco anos, o posto em questão foi fiscalizado quatro vezes pela ANP, sendo a última em 20/08/19. Não foram encontradas irregularidades na qualidade dos combustíveis em nenhuma das fiscalizações.

Em caso de suspeitas de irregularidades, o consumidor pode denunciar à ANP, por meio do telefone 0800 970 0267 (ligação gratuita) ou da página http://www.anp.gov.br/fale-conosco.