O motorista que provocou o grave acidente com três motos no bairro Batel, em Curitiba, admitiu em interrogatório na Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetan) uma “quebra do dever de cuidado” no trânsito, vindo a ocasionar a batida que deixou uma pessoa morta. Em entrevista à Banda B nesta terça-feira (15), a advogada dele, Thaise Mattar Assad, afirmou que o motorista nunca se envolveu em acidentes ou crimes anteriormente e que ele se compromete a arcar com todas as responsabilidades pelo ocorrido.

Reprodução Banda B

“Ele está ciente do acontecido, lamenta profundamente, e está em verdadeiro estado de choque com a situação. O que aconteceu foi uma quebra do dever de cuidado no trânsito, uma situação momentânea que acabou acarretando infelizmente no acidente e na morte”, disse a defensora.

A batida aconteceu na tarde do último sábado (12), no cruzamento da Avenida Vicente Machado com a Rua Costa Carvalho. De acordo com testemunhas, o semáforo da Vicente Machado havia acabado de ficar verde, momento em que as motos arrancaram. O carro teria cruzado o sinal vermelho da Costa Carvalho e atingido as vítimas.

Segundo o delegado Leonardo Carneiro, a polícia busca entender se houve algum tipo de imprudência, negligência ou imperícia por parte do motorista. “Pela dinâmica do acidente e pelo interrogatório, a gente acredita nesse avanço de sinal [vermelho]. Se tudo apontar nesse sentido, ele vai responder pelo homicídio culposo da vítima [quando não há intenção de matar] e lesões corporais dos demais”, explicou.

Na delegacia, o motorista informou que tentava mudar de faixa na Rua Costa Carvalho, momento em que olhou no retrovisor e cruzou a Avenida Vicente Machado.

Responsabilização

Segundo Mattar Assad, o motorista envolvido já se comprometeu a arcar com a responsabilidade necessária e se colocou à disposição da Justiça para todos os esclarecimentos. “No dia do acidente, ele permaneceu no local, ainda que em estado de choque, e prestou toda atenção às vítimas. O teste do bafômetro apontou nível zero de dosagem alcoólica e ele se apresentou formalmente à delegacia. É claro que a população está muito comovida, assim como o causador, e ele está ciente que deverá sim ser responsabilizado, se colocando à disposição de familiares. Vamos aguardar o momento correto para a reparação dos danos causados”, concluiu.

A Dedetran segue investigando o caso.

Confira a nota completa da defesa, que foi enviada à Banda B:

Nota Pública

A defesa do condutor do automóvel que protagonizou o acidente ocorrido no sábado, dia 12/09/2020, na Avenida Vicente Machado, em Curitiba, vem a público declarar que o motorista investigado:

1-            Lamenta profundamente o acidente e está em estado de choque com o desastre, resultante de uma momentânea quebra de dever de cuidado no trânsito;

2-            No mesmo dia do acidente, após ter ficado no local e prestado o socorro às vítimas, realizou o exame do bafômetro, o qual atestou nível zero de dosagem alcoólica, e se apresentou na Delegacia de Delitos de Trânsito desta Capital, lembrando que nunca se envolveu em nenhum ato ilícito;

3-            Está ao total dispor da Justiça para quaisquer esclarecimentos, ciente que arcará com suas responsabilidades, e;

4-            Por meio dos advogados subscritores, está ao inteiro dispor das vítimas e familiares para reparação dos danos, na tentativa de minimizar os prejuízos e traumas involuntariamente causados, com muita tristeza pela perda irreparável decorrente do fato que resultou uma vítima fatal.