O motorista envolvido no acidente com três motos no bairro Batel, em Curitiba, admitiu à Delegacia de Delitos de Trânsitos (Dedetran) que um descuido pode ter feito ele avançar o sinal vermelho. Durante interrogatório, ele informou que tentava mudar de faixa na Rua Costa Carvalho, momento em que olhou no retrovisor e cruzou a Avenida Vicente Machado. O avanço do sinal vermelho, porém, ainda não está confirmado e a Polícia Civil aguarda nesta segunda-feira (14) a chegada de novas imagens. Entre os três motociclistas, uma mulher não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Foto: Djalma Malaquias – Banda B

Em entrevista à Banda B, o delegado Leonardo Carneiro informou que a polícia busca entender se houve algum tipo de imprudência, negligência ou imperícia por parte do motorista. “Pela dinâmica do acidente e pelo interrogatório, a gente acredita nesse avanço de sinal. Se tudo apontar nesse sentido, ele vai responder pelo homicídio culposo da vítima [quando não há intenção de matar] e lesões corporais dos demais”, explicou.

O acidente aconteceu na tarde do último sábado (12). Segundo testemunhas, o sinal da Vicente Machado havia acabado de abrir e as motos arrancaram, momento em que foram atingidas pelo automóvel.

Segundo Carneiro, a polícia agora aguarda a chegada das imagens para dar prosseguimento ao inquérito. Um dos pontos que a Dedetran quer esclarecer, é a velocidade com que o motorista trafegava no momento da batida.

O teste do bafômetro não apontou consumo de álcool no motorista.

O acidente

Após serem atingidos pelo carro, três pilotos de moto ficaram feridos no cruzamento da Avenida Vicente Machado com a Rua Costa Carvalho, no bairro Batel, em Curitiba. De acordo com testemunhas, o semáforo do Vicente Machado havia acabado de ficar verde, momento em que as motos arrancaram, sendo atingidas em cheio pelo automóvel.