A Polícia Civil informou que o motorista do veículo Fiesta, responsável pelo acidente que deixou um motociclista com ferimentos graves no bairro Campo do Santana, em Curitiba, não teria a Carteira Nacional de Trânsito (CNH). A informação foi dada em depoimento pela dona do automóvel, que foi encaminhada pela Polícia Militar (PM) à Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) nesta sexta-feira (25). Segundo o delegado Leonardo Carneiro, o carro está no nome desta mulher.

“Ela garantiu que fez a venda do veículo para o rapaz, embora ele não tenha feito a transferência para o próprio nome. No fim, ela foi ouvida e indicou o possível condutor”, comentou à Banda B.

 

Momento exato da batida entre o Fiesta Prata e a moto. Foto: Reprodução

 

Apesar de ter sido liberada da delegacia, o delegado explicou que ela também poderá ser indiciada porque entregou o carro para uma pessoa não habilitada. “Quando você faz a transferência do veículo para alguém que não pode dirigir, corre o risco de uma pessoa se acidentar, de praticar um homicídio, ou algum outro crime, e fugir do local. A única identificação que a polícia tem é a do proprietário do veículo. Então, você pode responder porque o carro está no seu nome”, detalhou Carneiro.

As investigações da Polícia Civil continuam para encontrar o condutor do Fiesta, que ainda não se apresentou na Dedetran. Segundo o delegado, ele deve responder inquérito policial por lesão corporal culposa. “Com a causa de aumento pela omissão de socorro já que ele não prestou o socorro a vítima no local do acidente”, concluiu Carneiro à Banda B.

O caso

O acidente causado na tarde desta quinta-feira, no bairro Campo do Santana, revoltou os moradores da região. O motorista de um Fiesta prata na rua Emanoel Ernesto Bertoldi, avança a preferencial, bate em uma moto e foge. A Banda B divulgou (veja no link abaixo) imagens de câmeras de um comércio que mostram o acidente e, em seguida, a fuga do motorista do local.

O piloto da moto foi levado pelo helicóptero do BPMOA, o Batalhão da Polícia Militar de Operações Aéreas, ao Hospital Cajuru em estado grave.

Matérias Relacionadas